Ramalhão sofre de novo com arbitragem e cai à zona da degola

0
166

Pela segunda vez seguida neste Paulista o Santo André deixou o
campo revoltado com a arbitragem. Se diante do São Paulo o
Ramalhão reclamou dois gols irregulares do Tricolor, ontem
chiou em dois lances capitais. Assim, o placar de 1 a 1 com o
Botafogo jogou os andreenses à zona de rebaixamento, com sete
pontos.

As falhas do árbitro José Claudio Rocha Fruto, inclusive, farão
o Santo André entrar com representação na Federação Paulista de
Futebol pelas seguidas falhas contra o time.

Ontem, o técnico Sérgio Soares realizou diversas modificações.
Dudu na lateral direita, Tiago Ulisses e Renato uma vez que volantes e
David Ribeiro no ataque. E o Santo André até começou muito, mas
não fosse a má pontaria de Marcão, de cabeça, o Botafogo teria
saído na frente. Aos 46 minutos, porém, Fernando Neto arriscou
de longe, a esfera explodiu no travessão e, no rebote, Henan fez
1 a 0.

Na segunda lanço, o Pantera foi para cima. E a arbitragem
ajudou. Aos 27, Francis recebeu em posição legítimo, sofreu trouxa
de Reniê na ingressão da área, mas caiu dentro. O árbitro deu
pênalti e expulsou Dudu, que já tinha amarelo. O próprio
Francis converteu: 1 a 1.

No termo, aos 41, Henan recebeu em condição legítimo e fez o gol,
mas a arbitragem anulou por impedimento. “Fomos prejudicados em
moradia em dois lances”, lamentou Sérgio Soares. 

Ramalhão sofre de novo com arbitragem e cai à zona da degola
Avalie esta notícia