Ramalhão vê juiz rebaixado

0
168

A reclamação formal do Santo André junto à Federação Paulista
de Futebol após outros erros de arbitragem contra a equipe
surtiu resultado. José Claudio Rocha Rebento, que assinalou
pênalti inexistente de Dudu em Francis no empate (1 a 1) contra
o Botafogo, sábado, foi rebaixado a quarto árbitro. A punição
foi subordinado às aplicadas a Luiz Flavio de Oliveira e ao
facilitar Leandro Matos Feitosa, afastados após atuações
desastrosas no revés do Ramalhão contra o São Paulo.

O objecto arbitragem preocupa o Santo André, ainda mais agora
que o time entrou na zona de rebaixamento, com sete pontos,
mesma campanha de São Bento e Audax, que levam vantagem nos
critérios de desempate. Mas o técnico Sérgio Soares tem feito o
possível para não deixar o objecto influenciar o desempenho do
time.

“Ressentimento existe, ser prejudicado pela arbitragem duas
vezes seguidas não dá para olvidar. Mas temos de superar esse
episódio e falar do que foi bom. O time reagiu, teve outra
postura, mostrou evolução. Temos de tirar coisas boas e não
permanecer recluso em fatos do pretérito para não ir ao próximo jogo
achando que vai suceder outra vez”, sugeriu o técnico.

Já está definido o árbitro que comandará o próximo jogo do
clube, sábado, às 16h, contra o Mirassol, no Interno. Marcelo
Aparecido Ribeiro de Souza, 44 anos, foi o sorteado. Ele já
trabalhou em seis duelos no Paulista, inclusive no clássico
entre Ramalhão e São Bernardo.

PRISÃO
O atacante Makanaki, revelado nas categorias de base do Santo
André e que teve participação fundamental no título da Despensa do
Brasil conquistado pelo clube em 2004, está recluso. Atualmente
no Votuporanguense, que disputa a Série A-2, o jogador de 33
anos é criminado de não remunerar pensão no valor de R$ 100 milénio. Ele
foi represado na manhã de domingo, após o jogo da da equipe contra
o Guarani.

Ramalhão vê juiz rebaixado
Avalie esta notícia