Recadastramento da gratuidade do passe escolar muda em 2016

0
1033

A AESA (Associação das Empresas do Sistema de Transporte Público de Santo André) se reuniu na manhã desta segunda-feira (23), no Teatro Municipal, com representantes de instituições de ensino públicas e privadas para apresentar um novo modelo de recadastramento da gratuidade aos estudantes para o próximo ano letivo. Totalmente pela Internet, tanto escolas quanto alunos deverão utilizar o portal Cades (Cadastramento Escolar), desonerando escolas e estudantes, dispensando a presença na sede da AESA para o processo de renovação. Em 2015, a empresa registrou grandes aglomerações após o anúncio da gratuidade por parte da Prefeitura.

Tanto para as escolas, quanto para os estudantes, o trâmite será o mesmo. Através do site www.aesanet.com.br, instituições criarão login e senha no portal Cades para alimentar esse sistema, cadastrando cursos, período letivo e alunos regularmente matriculados em 2016. Este sistema também será utilizado para que os estudantes façam o recadastramento totalmente pelo portal, proporcionando modernidade, tranquilidade e segurança para os usuários. Para as instituições públicas e privadas, o cadastro começa em 1º de dezembro e, a partir do momento da conclusão dos dados, o aluno devidamente matriculado poderá se recadastrar.

Recadastramento da gratuidade do passe escolar muda em 2016
Recadastramento da gratuidade do passe escolar muda em 2016

 “Hoje damos mais um passo importante no processo de gratuidade do Passe Escolar”, apontou o secretário de Educação, Gilmar Silvério. “É bom recordarmos a luta histórica da sociedade em prol da gratuidade e do comprometimento da Administração em se manter sempre ao lado desta luta. Sabíamos que, além do custo de implementação, teria de existir vontade política, invertendo prioridades. Sem lutas não há vitórias e conquistas e com essa filosofia tivemos um ano para pensarmos em sistemas para melhor atender à comunidade. Hoje estamos falando em agilizar o processo de renovação do passe escolar para facilitar a vida dos profissionais das escolas e dos nossos estudantes”, completou.

Para Luis Marcondes Freitas Júnior, diretor da AESA, desburocratizar o sistema é palavra de ordem para empresa. “Temos várias ferramentas que sustentam a busca pelo fim da burocracia. Além da bilhetagem eletrônica, temos a biometria e pontos de recarga online e em pontos físicos da cidade”, disse. Ele também ressaltou que a cidade teve grandes conquistas no setor de transporte público, como o Bilhete Único Andreense e o aplicativo Cittamobi.

A vice-prefeita e secretária de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Oswana Fameli, destacou a presença dos representantes das escolas e disse que a união do poder público e da sociedade civil é fundamental para que os estudantes possam transitar facilmente pela cidade e possam se dedicar à vida escolar.

Terão direito ao benefício os alunos regularmente matriculados em curso de ensino básico, fundamental e médio – regular e supletivo – e curso superior, de instituição pública ou particular, desde que reconhecidos ou equiparados e autorizados. Também estão incluídos os alunos matriculados em cursos profissionalizantes de nível técnico.

Recadastramento da gratuidade do passe escolar muda em 2016
Avalie esta notícia