Alguns Parlamentares debatem aos ventos de que existe avanço para a Retirada até (04) Quatro pontos do relatório. Como, sempre e é normal. Nada é Oficial até o dia da votação.

Centrão diz que pode Votar Reforma na CCJ na Terça, mas Espera novo Relatório

Os Representantes com envolvimento para as devidas negociações com o intuito de alterar todos os pontos da possível Reforma da Previdência 2019 de Jair Bolsonaro, que ainda está na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados, discursam de que as tramitações para com o autoridade administrativa ou seja o governo harmonizaram os calorosos e exaltados ânimos dentro do Centrão para a possível pleito e ou votação do parecer da proposta na terça-feira, dia vinte e três de abril de dois mil e dezenove. (23/04/2019).

Governo Reforma Previdencia

Em conformidade com os parlamentares que tem se ouvido por gabinetes sem citar aqui nenhum nome, temos no ar algum avanço, quando se pensa em remover até quatro (04) pontos do atual relatório. Alterações e ou mudanças essas, que para as autoridades administrativas ou seja em outras palavras o atual Governo, ficam sem força para vir a ter qualquer impacto de energia na forma fiscal na totalidade da Reforma da Previdência, que pretender poder salvar ou deixar de gastar até o valor de R$ 1,1 trilhão (um trilhão e um bilhão de reais) em uma década (10 anos), isso claro, levando em conta apenas os cálculos de toda a equipe econômica das autoridades administrativas.

Aprendendo a Fazer Política

De certa forma, já demonstra que o atual Governo, já está aprendendo a fazer política. Pois, se nada podia ser alterado até a dificuldade para a aprovação. Mostra-nos que, quando e se aprovado. O relatório final, terá pouco ou nada do atual modelo. Mesma coisa de políticas anteriores. Culpa do Guedes ou do Bolsonaro? Não! Culpa, do Povo, que vota sempre nos mesmos os quais muitas vezes não lembra nem o nome. Mas que estão lá dificultando o trabalho. Parabéns brasileiro. Pátria amada Brasil.

Mais de Brasil e Brasil sendo Brasil. Temos um feriado longo, que une-se ao final de semana. Reduzindo o número de dias úteis, mesmo que para político, dia útil pouca coisa quer dizer. Pois é útil só para quem de fato trabalha em horário comercial. Mas o secretário Privativo do Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, manteve conversas com integrantes da CCJ. (Quando desejam alguma coisa, não tem dia útil ou inútil correm do jeito que podem e da forma que devem ou bem entendem.)

Especialista em Direito Previdenciário tira dúvida sobre a Reforma da Previdência 2019
Saiba tudo sobre a sua Aposentadoria com a Professora Adriane Bramante presidente do IBDP.

Relator da Reforma na Comissão

Todos os Partidos estão a espera de que o Relator da Reforma na Comissão, Marcelo Freitas (PSL-RJ), remova os conhecidos e até amigavelmente chamados “jabutis” (pontos que não têm Relação com Previdência) Tais Como:

  • o fim do pagamento de multa do FGTS para aposentados,
  • a possibilidade de se alterar a idade máxima da aposentadoria compulsória para ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) por projeto de lei complementar,
  • exclusividade da Justiça Federal do Distrito Federal para julgar processos contra a reforma e dispositivo que garante somente ao Executivo a possibilidade de propor mudanças na Previdência.
  • São Pontos, que estão na ordem apenas para atrasar a votação, medida conhecida da oposição, assim como discursos de nada para ninguém, chamando questão de ordem.
Oposição e as Questões de Ordem

Por longos anos como situação e pouco fizeram hoje oposição, no entanto, queriam prodigalizar por mais ainda a proposta, eliminando também a Restrição ao Pagamento do Abono Salarial além de itens da Chamada Desconstitucionalização, isso que de fato poderia desestabilizar e comprometer o principal ponto da economia pretendida pelo governo. Opositores, sempre opositores. Tudo menos, trabalhando pelo emprego. Empregador esse chamado Brasil.

Em um conferência com o sr Marinho na quarta-feira dia dezessete de abril de dois mil e dezenove (17/04/2019), os partidos PP e PR fizeram uma união e juntos insistiram nesses dois (02) pontos, motivando outra nova reunião em separado com o então líder do Governo na Câmara dos Deputados, Major Vitor Hugo (PSL-GO), mais tarde. Este que de forma tentou motivar e alterar as opiniões dos partidos a assinarem para Reforma da Previdência, deixando assim mantido em plenitude o ajuste simulado em projetado pelo Ministério da Economia, calculado em algo perto da casa de R$ 1,1 trilhão.

Joice Hasselmann 2

Agora eles estão no aguardo de que Freitas os transmita aos deputados uma nova versão no qual o novo relatório já esteja com as totais mudanças acordadas. Assim sendo, então, sem mais delongas o martelo será batido sobre o acordo de votação entre segunda e terça.

“Há uma boa disposição de tirar isso da frente e deixar para discutir outros pontos na comissão especial”, disse um parlamentar do Centrão. “Estamos quase chegando em um ponto de convergência”, declarou um governista.

O então atual Orientador da Câmara líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (PSL-GO), está praticamente tudo acertado para que seja votada Reforma da Previdência na próxima terça-feira, com a sessão agendada para as 14 horas em horário de brasileira. Líder do Governo na Casa, Major Vitor Hugo (PSL-GO), entretanto, deixa ressaltado de que ainda não existe de fato um consenso comum definido.

“Está em construção o que pode vir a ser alterado no parecer”, declarou, pontuando que Marinho está em contato com PP e PR para avaliar “o que o governo pode ajustar para poder chegar a um consenso e aprovar (o texto) juntos”.

Na última quarta, 17, a comissão tentou votar o parecer, mas uma desarticulação dos apoiadores da reforma na comissão aliada à inexperiência da tropa de choque governista deu espaço para uma manobra articulada pela oposição e pelo Centrão que acabou adiando a votação.

Líder do Governo no Congresso

Joice Hasselmann (PSL-SP), a atual líder do Governo no Congresso, afirmou nesta quinta-feira, 18/04, que tinha um total de 43 (quarenta e três) votos convenientes ao relatório, mas o zumzumzum com os líderes estudados pelos cantos do salão. Aquela que os nomes não podem ser divulgados… (os que gostam de complicar a coisa). Chamam de “plantaram verde para colher maduro” ou seja, estão jogando e fazendo politicagem para tentar convencer se tiver alguém indeciso.

Reforma da Previdência: Centrão diz que Pode Votar Terça- Joice Hasselmann

O fato é que a jogada é boa, pois para eles, se realmente a base do Governo tivesse de verdade e o real número de apoios como disseram, assim já teriam Imposto a votação.

Política sendo política, fazendo política e praticando política. Para mim, se político fosse bom estaria trabalhando e não na política. Abraços!

Esta Noticia foi útil?

Clique em 5 estrelas para votar

Classificação média: / 5. Contagem de votos:

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!

Veja aqui onde pode realizar o Exame de Eletroneuromiografia em SP.