Região faz história na Copinha

A Copa Paulista começa de maneira oficial hoje, às 15h, com a realização do conselho técnico da competição, na sede da FPF (Federação Paulista de Futebol), na Capital. E o torneio terá representatividade histórica ao Grande ABC: pela primeira vez, quatro times da região – Água Santa, Santo André, São Bernardo FC e São Caetano – disputarão o mesmo campeonato oficial. O número poderia ser maior, mas o EC São Bernardo, apesar da vaga, desistiu de participar.
Com a presença de representantes de todos os clubes, serão definidos nesta tarde a fórmula de disputa e o regulamento da Copa Paulista, que prevê ao campeão uma vaga na Série D do Brasileiro de 2019 e ao vice a classificação à Copa do Brasil do ano que vem. E o quarteto do Grande ABC entra bem cotado, ao menos na visão do técnico do Azulão, Pintado.

“São Caetano, Santo André e São Bernardo não tenho dúvida que, guardadas as proporções, vão ser o que os grandes da Capital representam na Série A-1”, afirmou o treinador durante participação no Diário Esportivo, do abctudo TV. “São equipes que têm responsabilidade maior, porque no Interior é muito difícil convencer atleta a ir trabalhar em Lins, por exemplo, que é cidade pequena, oferece pouco para o jogador, para a família”, completou. “Mas vai ser campeonato muito difícil, muito igual”, salientou o comandante.
As equipes da região somam títulos em 19 edições da Copa Paulista. O Santo André foi campeão em 2003 – ainda como Copa Estado – e 2014, enquanto o São Bernardo levantou a taça em 2013. Em quatro outras oportunidades os representantes do Grande ABC terminaram como semifinalistas e, em uma quinta ocasião, foi vice-campeã.
De acordo com o presidente do Tigre, Edinho Montemor, a competição servirá como preparação à Série A-2 de 2019. “Temos base montada com jogadores que não foram emprestados. Nossa intenção é dar melhorada para ver se conseguimos alcançar objetivo, que é montar equipe para o ano que vem, para depois pensar no título. Uma coisa leva à outra.”
 
AUSÊNCIAO Cachorrão abriu mão da Copa Paulista pensando em 2019. E, segundo o presidente Felipe Cheidde Júnior, tem bons motivos para isso. “Investimento muito alto e ausência de patrocínio. Assim sendo, vamos investir em nossa estrutura para estar mais preparados para o Paulista (Série A-3)”, declarou.
 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies