Região faz história na Copinha

A Copa Paulista começa de maneira oficial hoje, às 15h, com a realização do conselho técnico da competição, na sede da FPF (Federação Paulista de Futebol), na Capital. E o torneio terá representatividade histórica ao Grande ABC: pela primeira vez, quatro times da região – Água Santa, Santo André, São Bernardo FC e São Caetano – disputarão o mesmo campeonato oficial. O número poderia ser maior, mas o EC São Bernardo, apesar da vaga, desistiu de participar.
Com a presença de representantes de todos os clubes, serão definidos nesta tarde a fórmula de disputa e o regulamento da Copa Paulista, que prevê ao campeão uma vaga na Série D do Brasileiro de 2019 e ao vice a classificação à Copa do Brasil do ano que vem. E o quarteto do Grande ABC entra bem cotado, ao menos na visão do técnico do Azulão, Pintado.

“São Caetano, Santo André e São Bernardo não tenho dúvida que, guardadas as proporções, vão ser o que os grandes da Capital representam na Série A-1”, afirmou o treinador durante participação no Diário Esportivo, do abctudo TV. “São equipes que têm responsabilidade maior, porque no Interior é muito difícil convencer atleta a ir trabalhar em Lins, por exemplo, que é cidade pequena, oferece pouco para o jogador, para a família”, completou. “Mas vai ser campeonato muito difícil, muito igual”, salientou o comandante.
As equipes da região somam títulos em 19 edições da Copa Paulista. O Santo André foi campeão em 2003 – ainda como Copa Estado – e 2014, enquanto o São Bernardo levantou a taça em 2013. Em quatro outras oportunidades os representantes do Grande ABC terminaram como semifinalistas e, em uma quinta ocasião, foi vice-campeã.
De acordo com o presidente do Tigre, Edinho Montemor, a competição servirá como preparação à Série A-2 de 2019. “Temos base montada com jogadores que não foram emprestados. Nossa intenção é dar melhorada para ver se conseguimos alcançar objetivo, que é montar equipe para o ano que vem, para depois pensar no título. Uma coisa leva à outra.”
 
AUSÊNCIAO Cachorrão abriu mão da Copa Paulista pensando em 2019. E, segundo o presidente Felipe Cheidde Júnior, tem bons motivos para isso. “Investimento muito alto e ausência de patrocínio. Assim sendo, vamos investir em nossa estrutura para estar mais preparados para o Paulista (Série A-3)”, declarou.
 

Aguardando palavras...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais