Rossio na Rua Lord Cochrane tira sossego de moradores
Avalie esta notícia

Há três meses, a tranquilidade de quem mora na Rua Lord
Cochrane, no bairro Santa Teresinha, em Santo André, diminuiu
consideravelmente. À noite, a Praça Samuel de Castro Neves,
localizada no endereço, é tomada por fogueiras, drogas e
álcool. Devido ao insensível, madeiras são levadas e queimadas no
espaço de lazer. Ao longo da área verdejante são diversas as marcas
de focos de fogueiras, além de garrafas de bebida alcoólica
espalhadas. Os moradores citaram que a liberdade foi retirada
devido ao problema.

“As crianças não têm onde distrair. Ninguém resolve, o pessoal
fica usando drogas e bebidas. De uma certa forma incomoda
porque tira a liberdade e, além disso, estão estragando
patrimônio público”, relata o corretor de imóveis Jonas Luiz
França, 54 anos. Ainda segundo ele, o lugar foi reformado há
tapume de dois anos, fator que ainda pretexto mais revolta aos
vizinhos, assim uma vez que o horário da perturbação. “Todo mundo que
mora próximo ao lugar fica incomodado. Eles fazem isso, mas não
tem hora. Pode ser 20h, 21h, 0h, não importa”, desabafa.

O zelador Aílton Ferreira da Silva, 54, reclama que o
transtorno ocorre todos os dias. Por isso, ele considera ser
difícil trespassar de moradia à noite. “O pessoal labareda a GCM (Guarda
Social Municipal), a polícia, e não aparece ninguém. Moro cá
há quase 30 anos e é a primeira vez que fazem isso”, diz.

A Prefeitura informou não ter recebido solicitação a reverência
do problema nos últimos meses. No entanto, afirma que fará
rondas com guardas municipais para coibir os atos apontados. Em
nota, a PM (Polícia Militar) afirmou que não há formalização de
nenhuma ocorrência no lugar, e que o espaço está inserido no
“Cartão de Prioridade de Patrulhamento”. Diz ainda que as ações
de policiamento serão intensificadas diuturnamente.