Santo André capacita servidores para atendimento de deficientes

Curso ensina Libras a funcionários da administração municipal e do Semasa, com objetivo de atender munícipes com deficiência de maneira inclusiva
Crédito: Alex Cavanha/PSA
A Prefeitura de Santo André deu um importante passo nesta segunda-feira (5) para melhorar o atendimento ao munícipe. A Secretaria de Inovação e Administração, em parceria com a Gerência de Educação Inclusiva da Secretaria de Educação, iniciou um curso inclusivo visando beneficiar os munícipes que procuram atendimento nos postos de atendimento da administração e possuem alguma deficiência, seja ela de audição, fala, visão, locomoção ou mental.Funcionários da Praça de Atendimento, CPETR (Centro Público de Emprego, Trabalho e Renda), PROCON e também do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) – que são divididos em cinco postos (Centro, Guarará, Palmares, Santa Teresinha e Parque das Nações) – também participam das aulas que serão ministradas até o começo de março, em turmas revezadas nos períodos matutino e vespertino.“Sempre prezamos por atender o cidadão da melhor forma possível e não será diferente com o andreense que possui algum tipo de deficiência. Este curso dará ao servidor um melhor preparo para receber o público da maneira que ele merece, com atenção, respeito e facilidade. Vale lembrar que ainda no primeiro ano de gestão inauguramos um ótimo equipamento público de acessibilidade na biblioteca Nair Lacerda, quando recebemos uma série de tecnologias que garantem a estas pessoas o acesso ao conteúdo de livros e documentos impressos em tinta. Estamos sempre trabalhando muito esta questão de facilitar o acesso às pessoas com deficiência”, comentou o prefeito Paulo Serra.       Uma das principais demandas no atendimento ao cidadão andreense se faz com o surdo. Por isso, o curso de Libras (Língua Brasileira de Sinais) é o carro-chefe do curso. Os servidores aprendem os aspectos e discursivos da língua, o que auxilia no desenvolvimento dos aspectos gramaticais e discursivos. O objetivo é qualificar a interação entre o funcionário público e o munícipe.As aulas trazem um ensino prático e instrumentalizado, possibilitando aos alunos um conhecimento básico para a conversação na língua gesto-visual, somando ao trabalho os recursos audiovisuais, dinâmicas e conversação em Libras. Haverá ainda a análise de filmes e vídeos para ilustrar os conteúdos, além de reflexões e a estimulação de debates na Língua Brasileira de Sinais. Os funcionários gravarão vídeos entre si para colocar em prática a técnica adquirida e que trará conforto ao munícipe. As outras deficiências receberão igual atenção. Cada encontro abordará uma dificuldade em específico, considerando suas características/peculiaridades, além de levantar as melhores estratégias para que o usuário tenha um atendimento eficaz.

Aguardando palavras...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais