Santo André facilita exórdio de empresas

0
126

O programa, que começa a funcionar na
quinta-feira (29), diminui diversas questões burocráticas e
facilita a formalização da exórdio de novas empresas no prazo de
unicamente sete dias

Crédito: Alex Cavanha/PSA

A Prefeitura de Santo André apresentou nesta terça-feira (27),
no Teatro Municipal, em evento para contabilistas da cidade, o
VRE (Via Rápida Empresa). O programa, que começa a funcionar na
quinta-feira (29), diminui diversas questões burocráticas e
facilita a formalização da exórdio de novas empresas no prazo
de unicamente sete dias. O prazo atual é de 90 a 120 dias, em
média.

O sistema integra todo o fluxo de exórdio da empresa, desde a
emissão do CNPJ até as licenças de funcionamento. A instalação
garante a ingresso única de dados, transparência dos processos,
racionalização na fiscalização, integração dos órgãos e
segurança da informação. Apesar de ter início já na
quinta-feira, o projeto passará por dois meses de transição
para adequações, nos quais funcionarão o sistema vetusto e o
VRE. Após o dia 29 de agosto, 100% das solicitações e emissões
de licença serão feitas pelo novo sistema.

O projeto é uma iniciativa do governo do Estado de São Paulo,
vinculado ao programa federalista REDESIM Vernáculo. Ele se divide
nas fases de viabilidade, registro e licenças de funcionamento.
O sistema está instalado em murado de 100 cidades e Santo André
fazia tentativas de se integrar há quase 10 anos.

De negócio com o prefeito Paulo Serra, a instalação do VRE
contribui até mesmo para as questões orçamentárias da cidade.
“Começa agora um passo muito importante para a
desburocratização da exórdio de empresas na cidade. O programa
é importante e ajuda, além do próprio empresário, a Prefeitura
e os contabilistas. Não é unicamente porque acreditamos no projeto
era um pouco que falávamos na campanha, mas temos com esse programa
a sobrevivência empresarial de Santo André a médio e longo
prazo”, afirma.

À frente da implementação do programa Via Rápida Empresa está a
secretaria de Desenvolvimento e Geração de Ofício, que conta
com o esteio da Secretaria de Inovação e Administração nas
adequações de tecnologia e informática.

Para o secretário de Desenvolvimento e Geração de Ofício,
Ailton Lima, além de dar a possibilidade da Prefeitura e
identificar os processos internos e fazer segmento do fluxo de
todas as empresas que solicitam registro de CNPJ no município,
o VRE facilita o trabalho dos contabilistas. “A apresentação do
projeto melhora a rotina dos contabilistas, de forma alguma os
substitui. Nós ouvimos que o VRE poderia atrapalhar ou
concorrer com a veras dos escritórios, mas é o contrário. O
programa só facilita o trabalho de todos e diminui a
burocracia. Vamos precisar do esteio de todos e nos colocamos à
disposição para nos passar um feedback de seu funcionamento”,
afirma o secretário.

Santo André facilita exórdio de empresas
Avalie esta notícia