Santo André Maior Campeão da Serie A2. Os Jogadores do Time do Grande ABC Paulista fizeram uma partida alucinante e com muita emoção no jogo de volta da Final do Campeonato Paulista A2 e reverterão o Placar em cima da Visitante Inter de Limeira por 3 a 1.

Mais digno de nota assim no Estádio Bruno José Daniel ( O BRUNÃO ) o Titulo de 2019. Tornando o Recordista como Penta Santo André Maior Campeão da Serie A2.

Santo André Maior Campeão da Serie A2

Santo André Maior Campeão

Primeiro de tudo a Equipe do Santo André time do Grande ABC não é a seleção Brasileira mas é Pentacampeão do Campeonato Paulista A2 e também Santo André Maior Campeão da Serie A2.
Esse (05º) quinto e merecido Título da Divisão dois teve que ser conquistado com muito suor na manhã da última quarta-feira 01/05/2019, em meio ao Feriado de 1º de maio (dia do trabalho direito do trabalhador).

Muitas Recordações do ídolo e lenda do automobilismo Ayrton do Senna. Que este ano completou (vinte e cinco) 25 anos de seu acidente fatal.

Santo André Maior Campeão da Serie A2

É certo que o Time de Futebol Profissional do Santo André com essa importante vitória.

Primeiro de tudo o placar de 03 a 01 (três a um) sobre a equipe da Inter de Limeira. Consequentemente o placar agregado* de 04 a 03 (quatro a três).
Devido a rodada com validade de jogo de retorno decisivo ou seja da final, no Bruno José Daniel. Na cidade do Grande ABC Santo André Maior Campeão da Serie A2.

Reverter a Desvantagem

Missão absolutamente possível porém, difícil. O conjunto do Santo André coordenado pelo técnico Fernando Marchiori teve a audaciosa missão cumprida ao conseguir fazer a reverter da desvantagem do placar agregado* que era de 02 a 01 (dois a um).

Desvantagem para nós do Grande ABC pois essa foi a vantagem que o time do Internacional de Limeira havia construido e conquistado com meritórios no primeiro jogo de ida da Final.
Colocando um balde de água fria no então time que tentava ser Santo André Maior Campeão da Serie A2. Com gols assinalados por Jobinho, não uma mas duas vezes, e Anselmo marcaram os gols do time Andreense e P.C. diminuiu.

Felicidade de sobra com a Missão cumpria. A conquista veio. O time do ABC se tornou assim, não esquecendo que ao lado do XV de Piracicaba, o maior campeão da Série A2. Concluindo que o resultado do jogo Santo André Maior Campeão da Serie A2. A história está ai para ser lembrada:

As conquistas dos os outros (04) quatro títulos foram conquistados nos anos em ordem de conquista 1975 (Mil novecentos e setenta e cinco), 1981 (Um mil Novecentos e oitenta e Um), 2008 (Dois mil e oito) e 2016 (Dois mil e dezesseis).

Ambos festejaram pois estão Garantidos na A1 em 2020

Tanto o time profissional do Santo André quanto o vice campeão de Limeira Internacional estão garantidas na disputa da elite do Paulistão em 2020.

A FINAL Santo André Maior Campeão da Serie A2

Adotando um tom de cautela, o time vizinho de Campinas Inter de Limeira viu uma maravilhosa oportunidade de ampliar o placar agregado*. A vantagem construída no lá na cidade de Limeira no primeiro jogo. Isso no começo do Jogo, aos (07”) sete minutos.

Em lance, que Chumbinho invadiu a área pelo lado direito com tudo e na liberdade que teve pouco quis saber de qualquer e deu uma chapuletada na redonda, porém atendo desde o começo do jogo arqueiro Thomazella mostrou a que veio e estava esperto. Espalmou ou lance e evitou o susto para por consequência evitar o gol.

Possa de Bola e Controle de Jogo

O lance foi isolado. os minutos do primeiro tempo iam passando e a Inter de Limeira controlando a redonda. Como dizem no jargão do futebol com o regulamento de baixo do braço e com um certo controle. Neste ponto do jogo ninguém da torcida ou jogadores poderia dizer que Santo André Maior Campeão da Serie A2.

Os 03 três volantes estavam fazendo bem seu trabalho e empacando o jogo. Fechado, jogando protegendo a casinha como diz o técnico e ex goleiro Emerson Leão. A equipe fechou bem os espaços e teve bastante sucesso na missão de proteger a área. Diante deste cenário, o Santo André teve dificuldade para furar o bloqueio e demorou para levar perigo.

Santo André Assistiu o Jogo para Tática

O Time do Santo André, percebendo a tática adversária só tinha uma opção. Estudar o jogo. E foi que fizeram. Pois mesmo diante de boa organização tática defensiva do oponente, O time Profissional do Santo André Lutou, batalhou e insistiu até que conseguiu realizar uma certa pressão nos minutos finais antes do intervalo.

Aos 46” (quarenta e seis) e os 47” (quarenta e sete) minutos e claro com um time da Inter de Limeira Cansado! pois proteger o tempo todo é desgastante também, o goleiro adversário Rafael Pin teve que se virar para defender as boas finalizações de Denis Neves e Leonardo Luiz. Dava pinta que algo poderia acontecer para o Santo André Maior Campeão da Serie A2.

Água Mole Pedra dura…

Como dizia meu pai (ele não falava Santo André Maior Campeão rs), o pai dele e assim por diante. Água mole pedra dura tanto bate até que fura! Frutos vieram ainda no primeiro, torcedores já iam procurar cachorro quente para comer, quando aos 48” (quarenta e oito) minutos, quando incrivelmente Jobinho foi derrubado por Nata ao invadir a área e o árbitro marcou pênalti. Típico lance de zagueiro cansado.

Na marca do Cal abria-se o caminho para o Santo André Maior Campeão, o próprio Jobinho foi para cobrança e autorizado pelo arbitro da partida o silencioso da torcida e ele converteu, com bola para um lado e Rafael Pin para o outro. Nascia ali a esperança para um Santo André Maior Campeão da Serie A2.

Segundo Tempo de Santo André Maior Campeão

O juiz autoriza o retorno da partida para os últimos 45” (quarenta e cinco minutos de jogo). Neste momento o placar agregado* era de (02 a 02) tudo igual! Segundo tempo, o cansaço e adicionado ao susto do final do primeiro tempo. Pesou para a finalista Inter de Limeira.

Já era visível que o sistema defensivo da Inter não tinha mais a Eficiência da etapa inicial. No futebol quando isso acontece, a bola fica quente e a tendência a se desfazer dela. Claro, assim foi feito. A equipe passou a ficar muito pouco com a bola no pé, diante de um Santo André mais confiante, com boa mobilidade e troca de passes no campo de ataque.


A rede até chegou a balançar em um cabeceio de Leonardo Luiz, aos quatro minutos, mas o árbitro marcou impedimento.

A Evolução da Equipe do Santo André, neste momento da partida era absurda. A Equipe tinha que aproveitar o abalado oponente. O Cheiro de campeão pairava no pelo ar.
Todos presentes no Estádio todos podiam sentir o Santo André Maior Campeão da Serie A2. Foi o que aconteceu! Evolução, evolução e evoluindo até dominar completamente a partida só quem não percebeu foi o Técnico da Inter de Limeira.

Gol era questão de tempo. E ele quase veio aos 19” (dezenove) minutos, quando Rafael Pin defendeu cabeceio de Leonardo. Um minuto depois 20” (vinte minutos), Maykinho cruzou pela esquerda e Anselmo fez um malabarismo para pegar a bola no ar e marcou um belo gol. GOL.

O Que era questão de tempo aconteceu! pois o Futebol pune! Não tem justiça! é Jogo!

A Inter de Limeira – Santo André Maior Campeão

Abatida e agora perdendo o jogo. A saudosa e batalhadora Inter de Limeira já sabia ali que seu destino estava cravado e mudar o resultado seria muito mas uma tarefa muito difícil.

O Santo André se impôs e o jogo foi para o lado do Santo André. Sendo assim, abatida e podemos dizer até perdida em campo cedeu espaço, mais ainda para o adversário quando tentava avançar.

3 x 0

Todas as boas oportunidades continuaram sendo do Santo André do ABC. O terceiro gol veio aos 37” (trinta e sete) minutos, quando Jobinho garantiu o título ao receber livre na área após cobrança de escanteio e mandar para a rede, de cabeça.

Ainda deu tempo da Inter de Limeira diminuir, em chute de fora da área de PC, aos 40 minutos, mas já era tarde de mais. Final Santo André 3 x Inter de Limeira 1

Gol(s): Jobinho (pênalti) 50′ 1T – (Santo André) , Anselmo 20′ 2T – (Santo André) , Jobinho 37′ 2T – (Santo André) , P.C. 40′ 2T – (Inter de Limeira)
Árbitro: Alessandro Darcie
Assistentes: Miguel Costa Cataneo Ribeiro da Costa e Evandro Melo de Lima

*Placar Agregado

A Regra do Gol fora de Casa ou Gol Qualificado é um método de Desempate usado em torneios de Futebol que adotam fases eliminatórias em dois jogos, sendo um mando de campo de cada time.

Nele, se o Resultado Agregado (soma dos placares dos dois jogos) der empate, vence o confronto o time que tiver marcado o maior número de gols no campo do adversário, ou seja, como visitante.

“Na verdade ela favorece a equipe que joga fora no jogo de volta. Com o placar empatado, o time tem 30 minutos a mais que seu oponente para fazer o gol fora. Além disso, na primeira partida não há possibilidade de tempo extra. É hora de repensar esse sistema. O futebol progrediu desde os anos 60 e a regra do gol fora de casa pode não ser questionada. Mas esta regra faz algum sentido?” Joseph Blatter, em outubro de 2014

Suas diversas variáveis são utilizadas em importantes competições, como a Liga dos Campeões da UEFA, e Liga Europa da UEFA e mais recentemente a Copa Libertadores da América e a Copa Sul-Americana (na final desses torneios essa regra não é válida), além das Eliminatórias da Copa do Mundo da FIFA e diversas competições nacionais, como até a edição 2017 da Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro das Séries C e D.

“Eu não sei exatamente no que isso ajuda o futebol, melhora ou aumenta o lado ofensivo. O time que joga fora ataca mais, mas, normalmente, o time que joga em casa, ataca menos, justamente, para não levar o gol. Sinceramente, acho que tem algumas definições nesse mata-mata com gol dobrado que são, na minha opinião, às vezes, mentirosa. Não leva a lugar nenhum, gera injustiça. No meu conceito de ver futebol, 2 a 0 é o mesmo que 3 a 1. Lédio Carmona, jornalista

O segundo, mais severo, questiona a justiça da regra. Pois se um time elimina o outro por gols fora de casa significa que ambos marcaram a mesma quantidade de gols ao final dos dois jogos. Uma curiosidade sobre essa regra é que, no caso de os mandantes vencerem seus jogos o que ocorre com mais frequência do que os visitantes vencerem os dois jogos, segue na competição a equipe que venceu com o menor número de gols, privilegiando de certa forma o mandante que praticou um futebol mais defensivo.

Os críticos, então, perguntam por que um time é considerado melhor que o outro, se ambos marcaram iguais, e o porquê de o gol como visitante valer mais do que um gol como mandante. Completam afirmando que uma prorrogação e até a decisão por pênaltis é mais justa, pois nela um dos times marca mais que o adversário, mesmo que sendo de pênalti e não valendo para o resultado oficial do jogo – ou seja, um jogo terminado empatado, mas decidido nos pênaltis, oficialmente e para fins estatísticos, continua sendo um empate.

A disputa de pênaltis serve apenas como critério de desempate.

O Paulistão A2 Sicredi acabou no feriado de 1º de Maio, consagrando o Santo André como campeão. O time soube ‘crescer’ na hora certa e conseguiu ficar com a taça, mesmo sem ter os melhores aproveitamentos dentro ou fora de casa ou ter as melhores médias ofensivas e defensivas.

As duas principais forças do Santo André na competição foram o ‘fator casa’ e a defesa. No Bruno José Daniel, o time conquistou 22 dos 33 pontos disputados (66,7% de aproveitamento). Apenas o Água Santa, com 88,9% foi superior. Já a defesa andreense foi a terceira melhor do certame, tendo sofrido 21 gols nos 21 jogos que fez. Nesse quesito, o Rio Claro foi quem obteve o melhor desempenho, com média de apenas 0,59 gols sofridos por partida.

Sem Cartão Vermelho

Ponto positivo na campanha da equipe foi a disciplina. Em 21 jogos, o time do ABC não teve nenhum expulso. Linense e Sertãozinho também não viram o cartão vermelho, mas jogaram apenas 15 jogos. O goleiro Thomazella e os zagueiros Héliton e Ícaro foram os que mais aturaram (19 partidas). Apenas Éverton, do Água Santa, teve a mesma marca.

Veja Abaixo os Números do Campeonato

  • Jogos: 134
  • Vitória dos Mandantes: 53 (39,6%)
  • Vitória dos Visitantes: 40 (29,8%)
  • Empates: 41 (30,6%)
  • Placar mais frequente: 1×0 para o mandante (22 vezes)
  • Maior goleada: Taubaté 0x5 Água Santa
  • Jogo com mais gols: Portuguesa Santista 4×3 XV de Piracicaba
  • Melhor Mandante: Água Santa – 88,9% de aproveitamento (24pts / 9J)
  • Melhor Visitante: Juventus – 55,6% de aproveitamento (15pts / 9J)
  • Gols: 310 (média 2,31)
  • Gols de mandantes: 168 (54,2%)
  • Gols de visitantes: 142 (45,8%)
  • Gols no primeiro tempo: 145 (46,8%)
  • Gols nos segundo tempo: 165 (53,2%)
  • Melhor ataque: Água Santa – 1,79 (34GM / 19J)
  • Melhor defesa: Rio Claro – 0,59 (10GS / 17J)
  • Cartões Amarelos: 611 (média 4,56)
  • Cartões Vermelhos: 33 (média 0,25)
  • Faltas: 3831 (média 28,59)
  • Cartões Amarelos: 611 (média 4,56)
  • Cartões Vermelhos: 33 (média 0,25)
  • Faltas: 3831 (média 28,59)
  • Menor média de advertências: Atibaia – 1,53 (23CA / 15J)
  • Equipes sem expulsões: Santo André (21J), Sertãozinho e Linense (19)
  • Menor média de faltas: Taubaté – 11,12 (189F / 17J)

Atletas utilizados**: 411

  • Quem mais jogou: Thomazella (Santo André) – 19 jogos (1710 minutos)
  • Atleta mais novo: Leandro (São Bernardo FC) – 17 anos (26/12/2001)
  • Atleta mais experiente: Maurício (Nacional) – 42 anos (28/01/1977)

Artilheiro: Alvinho (Água Santa) – 11 gol

  • Mais partidas em que marcou gols: Alvinho e Dadá (ambos Água Santa) – 9 jogos
  • Goleiro menos vazado: Murilo Prates (Rio Claro) – média 0,63 (10GS / 16J)
  • Mais jogos sem sofrer gols: Murilo Prates (Rio Claro) (8 jogos)

**apenas atletas que entraram em campo por ao menos um minuto

Esta Noticia foi útil?

Clique em 5 estrelas para votar

Classificação média: / 5. Contagem de votos:

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!

Veja aqui onde pode realizar o Exame de Eletroneuromiografia em SP.