Santo André recebe a Ponte Preta para seguir longe da degola

0
149

A vitória (3 a 2) sobre o Mirassol, sábado, aliviou, pelo menos
momentaneamente, a pressão sobre o Santo André na luta contra o
rebaixamento no Paulistão. Mas no clube ninguém confia que os
dois pontos de vantagem para a Ferroviária, que tem oito e
aparece em 15º, ou seja, na zona da degola, sejam suficientes
e, por isso, o técnico Sérgio Soares exige concentração hoje,
às 15h, contra a Ponte Preta, no Bruno Daniel.

“A vitória (em Mirassol) foi importante não só pelos três
pontos, mas pela postura e organização do time em campo.
Conseguimos envolver o adversário, que, para mim, é o melhor
entre os pequenos. Isso dá tranquilidade, mas agora temos duas
partidas em vivenda (hoje, contra a Ponte Preta e sábado, diante
do Santos) e temos de fazer os resultados para alongar de vez a
chance de rebaixamento”, afirmou Sérgio Soares.

Uma vez que a partida em Mirassol foi sábado, no domingo somente os
jogadores não relacionados treinaram e ontem o grupo participou
de um entusiasmado rachão no Bruno Daniel. Desta forma, Sérgio
Soares vai definir o time na base da conversa.

Dois desfalques são certos. O zagueiro Leonardo cumpre
suspensão automática e Edmílson está em tratamento de
contratura muscular. Em contrapartida, o polivalente Dudu volta
a permanecer à disposição e peleja com Cicinho, renovado de lesão,
pela vaga na lateral direita. Na zaga, Diogo Borges será
titular.

Na Ponte Preta, que vem de roteiro por 2 a 1 para o
Novorizontino, em vivenda, o técnico João Brigatti não terá o meia
Ravanelli, suspenso, nem Matheus Cassini, que seria seu
substituto inopino, mas foi vetado por sentir incômodo
muscular. Assim, o mais provável é a ingresso do volante Elton.
Já o atacante Clayson reassume vaga no ataque no lugar de
Lins. 

Santo André recebe a Ponte Preta para seguir longe da degola
Avalie esta notícia
Compartilhar