Nos pênaltis, São Paulo elimina Palmeiras

Que noite para Tiago Volpi! Goleiro pega uma cobrança, perde outra e coloca o Tricolor na decisão ao espalmar a batida final de Zé Rafael. Adversário será Santos ou Corinthians.

Nos pênaltis, São Paulo elimina Palmeiras

Nos pênaltis, São Paulo elimina Palmeiras e vai à final do Paulistão após 16 anos

Drama na Arena

O Tricolor do Morumbi (São Paulo Futebol Clube) está novamente em uma final do Campeonato Paulista. No jogo conhecido como o Choque-Rei e em campo muito disputado, com um muito bem acertado gol anulado, o árbitro de vídeo em cada lado no empate por 0 a 0 no tempo normal, o Tricolor saiu com a vitória. Venceu o Palmeiras por 5 a 4 nos pênaltis com uma atuação decisiva do goleiro Tiago Volpi.

Depois de o velho novo cuca iniciar os treinos no São Paulo

Ele pegou a batida de Ricardo Goulart, desperdiçou a última cobrança da série (Prass defendeu) e espalmou o chute final de Zé Rafael para garantir a vaga na decisão. O adversário sairá do confronto entre Santos e Corinthians, nesta segunda, no Pacaembu.

Os pênaltis

Pelo São Paulo, Nenê, Everton Felipe, Hudson, Gonzalo Carneiro (de cavadinha) e Bruno Alves converteram. Tiago Volpi errou. No Palmeiras, acertaram Bruno Henrique, Gustavo Gómez, Luan e Diogo Barbosa. Ricardo Goulart e Zé Rafael desperdiçaram.

Primeiro tempo

Palmeiras e São Paulo fizeram um primeiro tempo de velocidade, intensidade, mas poucas oportunidades de gols. O Verdão não exerceu uma pressão tão forte quanto se imaginou. Principal arma da equipe, Dudu teve uma atuação abaixo da média e prejudicou o rendimento ofensivo. Na melhor chance, aos 12 minutos, Ricardo Goulart bateu travado por Luan em rebote na área. Bem armado na defesa, o Tricolor apostou na correria de seus três atacantes. Antony teve a melhor oportunidade, aos 44, ao sair cara a cara e chutar em cima de Fernando Prass.

Segundo tempo

O São Paulo voltou do intervalo arriscando mais no ataque. Aos três minutos, Liziero chegou a marcar, mas o árbitro Flavio Rodrigues de Souza, com a ajuda do VAR, anulou acertadamente por impedimento. O Palmeiras respondeu com um desvio perigoso de Deyverson que Tiago Volpi espalmou. Pouco depois, Scarpa fez boa jogada e carimbou a trave pelo lado de fora. Aos 30, o árbitro de vídeo voltou a entrar em ação. Deyverson marcou ao receber de Diogo Barbosa, comemorou, mas o VAR, também acertadamente, anulou por impedimento. O Palmeiras foi para cima nos últimos minutos. Zé Rafael assustou em chute cruzado.

Mas o jogo foi para os pênaltis.

Aguardando palavras...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais