Seguranças patrimoniais de Santo André são valorizados

Crédito: Alex Cavanha/PSA
A Prefeitura de Santo André vai reclassificar os cargos e funções gratificadas dos seguranças patrimoniais, supervisores e seus encarregados, com o objetivo de valorizar a categoria. As mudanças estão previstas em lei sancionada pelo prefeito Paulo Serra e entrarão em vigor em janeiro de 2019.A mudança altera a classificação salarial para uma nova tabela de vencimentos, incluindo as funções gratificadas de Supervisor de Segurança Patrimonial e Encarregado de Segurança Patrimonial, ocupadas apenas por servidores efetivos indicados pela Secretaria de Segurança Cidadã.Com esta reclassificação, os seguranças patrimoniais terão uma incorporação no salário base que poderá chegar a R$ 2.105,61, conforme a classe de cada funcionário. Antes, este valor era de no máximo R$ 1.471,70. Já os cargos de supervisor e encarregado chagarão a R$ 2.888,13 e R$ 4.025,07, respectivamente, uma valorização salarial de mais de 65%. Os seguranças patrimoniais têm, entre outras funções, promover a zeladoria diuturna dos equipamentos públicos pertencentes à administração da cidade, além de executar serviços de portaria e desempenhar atribuições correlatas.O prefeito Paulo Serra comemorou mais uma conquista para os profissionais de segurança de Santo André. “Nossa gestão mostra o comprometimento com estes servidores que zelam pela segurança de todos e dos próprios públicos, possibilitando que com o seu trabalho os índices e a sensação de segurança melhorem. Agora, mais um motivo para comemorar, pois os seguranças patrimoniais podem se sentir valorizados e reconhecidos por seu trabalho”, destacou.O secretário de Segurança Cidadã, José de Oliveira, destaca ainda que esta gestão está constantemente empenhada na valorização do servidor de carreira e na melhoria das condições de trabalho, dando voz a estes servidores. “Estamos atentos às demandas dos nossos trabalhadores; já aprovamos o estatuto da Guarda Civil Municipal e, agora, pudemos proporcionar a mesma atenção aos nossos seguranças patrimoniais”, pontuou.VALORIZAÇÃOEm novembro do ano passado, após uma espera de 28 anos, a Guarda Civil Municipal de Santo André ganhou um novo estatuto para reger as suas atividades. O documento em vigor visa reorganizar cargos e classes, direcionar o código de conduta e disciplina, entre outros itens que beneficiam a categoria, com isso se torna possível garantir ainda um plano de carreira próprio, com perspectivas de crescimento profissional. Um dos principais pontos também é a melhora significativa para todos os GCMs, das mais diferentes categorias, no valor salarial de cada profissional.

Aguardando palavras...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais