Seletivas Olímpicas de Skate: Tóquio 2020

Crédito: Andre Magarao
No início de Abril deste, os skatistas Bob Burnquist – Presidente da Confederação Brasileira de Skate (CBSK) e Sandro Dias (Diretor de Esportes), anunciaram a Primeira Seleção Brasileira de Skate Street e Park. O ranking do Calendário Brasileiro de Skate, formado a partir de agora, será parte do critério para a escalação da Equipe Olímpica de Skate do Brasil para os Jogos de Tóquio 2020, além de indicações técnicas selecionadas pela entidade. Este passo dá o pontapé inicial no processo de preparação até a próxima edição do evento.Mesmo diante de impasses para o reconhecimento da CBSK pelo COB (Comitê Olímpico Brasileiro), o skate passa a competir com a chancela de sua confederação oficial.  A partir da inclusão nessa categoria, será possível lutar pelo desenvolvimento e investimento na carreira dos atletas escalados para melhoria de seu desempenho e rendimento durante os treinos e competições. O Brasil é uma das federações favoritas na corrida sobre as ´rodinhas´.Vale ressaltar que o COI (Comitê Olímpico Internacional) reconheceu o skate tardiamente como modalidade Olímpica, e ainda não existe um ranking global oficial para as definições de times. A partir do próximo ano (2019), as escolhas serão baseadas nos resultados das etapas das seletivas de 2018 e 2019, e então a escalação oficial para as Olimpíadas 2020 será realizada.Integrante do time Park Masculino, o atleta Italo Penarrubia (27 anos, Santo André / SP) – tradicional concorrente de Vertical e Mega Rampa, enxerga o novo posto com um grande desafio: “Foi uma surpresa ser escalado para o time de Park. Sou relativamente novo nessa modalidade e tenho conquistado bons resultados. Essa definição tem me motivado a evoluir cada vez mais e lutar pelo meu país”; comenta o atleta. “Park não é fácil! Cada hora temos um novo desafio, com novos terrenos e obstáculos diferentes, e precisamos de muito preparo e treino.  Mesmo que São Paulo tenha muitas pistas, falta estrutura. Os brasileiros têm força e atitude, e não desistimos! Corremos atrás e fazemos acontecer, improvisando e seguindo em busca dos nossos objetivos”, completa.Sempre em destaque nas competições, Italo tem sido um exemplo de persistência. Mesmo depois de acidentes, recuperações e a paternidade recente, o skatista manteve o foco e a constante evolução, dividindo-se entre os treinamentos físicos e técnicos; e dessa forma, vem conquistando grandes resultados e maior desempenho sobre o carrinho. Para Penarrubia, a escalação vem como uma espécie de coroação pelo trabalho desenvolvido até aqui. O atleta é recordista do maior aéreo varial da história (X-Games 2017), além da trajetória de excelência em campeonatos de alto nível, em âmbito nacional e internacional.A maior expectativa em relação ao esporte é leva-lo além do óbvio. Mostrar que o skate pode conversar com marcas e públicos desse e outros segmentos, trocar audiência com demais esportes e nichos de atuação e, principalmente, mostrar que o ´lifestyle´ desses competidores chegou ao patamar Olímpico. O principal objetivo do skate a partir de agora é apresentar a todos que, independente da linha de atuação, somente com muito treino e disciplina – base de todas as categorias esportivas – é possível conquistar grandes resultados.“Agora é a vida de um atleta de verdade!” Repleta de novidades, acompanhamento especializado e grandes profissionais envolvidos durante o processo – especialmente produzido com base nos estudos do Instituto COHEN – Especializado em Ortopedia e Medicina Esportiva, com treinos específicos para o novo segmento olímpico.DOPINGNa última semana surgiram notícias apontando que Italo Penarrubia teria testado positivo no exame de doping, durante os testes realizados no campeonato Oi Park Jam – SC, em janeiro deste ano. Os resultados estão no relatório disponível no site da ABCD (Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem.).O atleta foi ´flagrado’ com uma substância presente no remédio para TDA – Transtorno de Déficit de Atenção, METILFENIDATO, base do medicamento Ritalina, indicado para concentração como recomendação terapêutica de uso contínuo, sob prescrição médica desde a sua infância.Ainda não há previsão para julgamentos ou punições preventivas. O atleta está sendo auxiliado pela CBSK, que está confiante pela absolvição. A entidade não concorda com a divulgação dos resultados dos testes, sem a realização de contraprovas – segundo o programa Stadium, do Canal TV Brasil. Italo possui todos os laudos que comprovam o uso seguro da medicação, e sua reação não possui qualquer tipo de ligação com substâncias tóxicas ou entorpecentes. Mesmo que sejam compostos restritos no controle, todas as medidas e providências estão sendo tomadas.Em nota divulgada no site Folha de SP, o agente do atleta, Marcel Quelhas, comenta que houve um erro administrativo: “Doping é uma novidade no mundo do skate, ainda mais com o agravante da gestão Olímpica passar para a CBSK as recomendações específicas apenas em Janeiro, o mesmo mês da competição e dos exames, prejudicando o acesso prévio às informações, orientações e adequações dos atletas. Italo segue com a programação normal, treinando, se preparando e cumprindo agenda de compromissos pessoais e profissionais”; destaca.A EQUIPEUm time de peso foi selecionado nessa pré-disputa para formação do ranking.  Entre homens e mulheres, 16 atletas foram convocados:- Modalidade Park – Masculino: Italo Penarrubia, Pedro Barros, Luizinho Francisco e Murilo Peres.- Modalidade Park – Feminino: Yndiara Asp, Dora Varella, Isadora Pacheco e Camila Borges.- Modalidade Street – Masculino: Kelvin Hoefler, Luan de Oliveira, Tiago Lemos e Felipe Gustavo.- Modalidade Street – Feminino: Leticia Bufoni, Pâmela Rosa, Monica Torres e Gabriela Mazetto.

Aguardando palavras...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais