Sem diálogo, servidores da FSA mantém greve

Desde o dia 4 de janeiro, os técnicos administrativos da FSA paralisaram os serviços. O ano letivo ainda não começou, mas a paralização atrapalha quem precisa se matricular ou entregar e retirar documentos.Sem receber os salários desde o mês de outubro, os trabalhadores solicitam também as parcelas do 13º referentes a 2016 e 2017 e o depósito das parcelas do FGTS que não foram efetuadas.FALTA DE DIÁLOGOA falta de diálogo por parte da reitoria é o principal problema enfrentado, segundo a Associação dos Funcionários Técnico-Administrativos da Fundação Santo André (Affusa).“A reitoria da Fundação sequer nos atende para escutar nossas solicitações. Devido ao descumprimento de acordo feito no início de 2017, devemos manter a greve até que se chegue a um acordo”, diz o secretário geral da Affusa, Humberto Costa SobrinhoPREJUÍZOSA crise financeira da FSA já prejudica a qualidade do ensino, comentam alunos e professores. “A falta de funcionários atrapalha tanto quem faz rematrícula quanto quem vai ingressar na Fundação”. Alunos e professores dependem de documentação para dar continuidade a seus projetos, mas não as obtêm.Os representantes da categoria aguardam contato com a reitoria da Fundação para dar continuidade às tratativas, sem sucesso.

Aguardando palavras...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais