Semasa amplia trabalho de combate às fraudes em ligações de água em 2017

0
117

Número de ‘gatos’ identificados subiu 34% na comparação com 2016
Crédito: Divulgação/Semasa
O Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) intensificou, em 2017, o seu trabalho de caça às fraudes em ligações de água na cidade. A medida é uma das ferramentas adotadas pela autarquia para combater as perdas e o desperdício de água. No ano passado, foram constatadas 768 fraudes, número 34% maior do que o registrado em 2016.O volume economizado com a identificação dos ‘gatos’ também foi superior ao período anterior, gerando uma economia de 180.072 m³, suficiente para abastecer mais de 9 mil famílias, com 4 pessoas, que consomem cerca de 20m³/mês. Em 2016, o volume recuperado foi de cerca de 145 mil m³.A prática de realizar ligações de água fraudulentas é passível de multa e abertura de boletim de ocorrência, quando das fraudes do tipo by pass (que é uma ligação ‘paralela’ à oficial, sem que a tubulação passe pelo hidrômetro), de acordo com a legislação vigente. O valor da multa pela infração varia de 1.000 a 10.000 FMPs (Fator Monetário Padrão), o equivalente a R$ 3.852,70 a R$ 38.527,00. Quando constatada fraude by pass, além da multa e do BO, é feito o lançamento de cobrança de consumo estimado não faturado.De acordo com levantamento da Gerência Comercial do Semasa, as fraudes mais comuns são as realizadas nos cavaletes e nos lacres dos hidrômetros. O trabalho ativo dos agentes da autarquia permitiu que, em 2017, o número de lacres rompidos identificados pelo Semasa subisse 66%.

Semasa amplia trabalho de combate às fraudes em ligações de água em 2017
Avalie esta notícia