Semasa flagra movimentação de terra e corte ilegal de árvores em área invadida

Semasa flagra movimentação de terra e corte ilegal de árvores em área invadida :

Semasa flagra movimentação de terra e corte ilegal de árvores em área invadida

[ad_1]

Data: 18/04/2021 09:02
/ Autor: Paloma Alvarez Alonso
/ Fonte: Semasa

Agentes da Fiscalização Ambiental receberam denúncias sobre o crime ambiental em local no Núcleo dos Missionários

Crédito: Divulgação/Semasa

A equipe de Fiscalização Ambiental do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) flagrou na tarde deste sábado (17) a movimentação irregular de terra e a supressão de dezenas de árvores nativas e exóticas em um terreno junto ao Núcleo dos Missionários, no Jardim Santo André.

Com cerca de 15 mil metros quadrados, a área pertence à CDHU e foi invadida. O crime ambiental ainda causou erosão ao solo do local e a movimentação ocorreu para construção de novas moradias irregulares. A ação contou com apoio da GCM (Guarda Civil Municipal) e da Polícia Militar.

Os agentes do Semasa efetuaram o flagrante após terem recebido uma denúncia e, com o auxílio do drone, foi possível constatar a infração ambiental. “Por meio da tecnologia, como o drone, temos a possibilidade de constatar situações que antes seriam improváveis. Um trabalho contínuo para proteger o meio ambiente e a cidade”, comenta o superintendente do Semasa, Gilvan Junior.

A Fiscalização Ambiental apreendeu a máquina escavadeira que estava sendo utilizada e, a partir de agora, para reaver o equipamento o proprietário deverá pagar multas que ultrapassam o valor de R$ 100 mil e ainda cumprir Termo de Compromisso Ambiental para recuperação da área e mitigação dos danos ambientais.

Em Santo André, o Semasa é responsável pela fiscalização de diversos crimes ambientais que possam causar danos ao meio ambiente. A movimentação irregular de terra sem o devido licenciamento, além da supressão de árvores em área particular, sem autorização da autarquia, são uma das atribuições das equipes de Fiscalização Ambiental.

A população pode colaborar enviando denúncias pelos canais oficiais, como site (www.semasa.sp.gov.br), Fale Conosco, ou ainda pelo Facebook da autarquia.

Crédito: Divulgação/Semasa

[ad_2]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies