Sérgio Soares vê missão cumprida no Santo André e deixa porta ensejo

0
195

Sérgio Soares já tinha o nome escrito na galeria dos grandes
profissionais que trabalharam no Santo André. Seja uma vez que volante
e depois técnico, ele sempre conseguiu grandes resultados em
campo e fora dele conquistou identificação com o torcedor. Por
conta de tudo isso, resolveu concordar o pedido da diretoria e
assumir o Ramalhão na metade do Campeonato Paulista, quando as
chances de rebaixamento eram enormes.

A missão, simples, era livrar o time da degola no Paulistão, mas
ele foi além. Por pormenor não conquistou a classificação para
as quartas de final, mas levou o time para a decisão do Troféu
do Interno. Acabou derrotado pelo Ituano, mas finaliza a
quinta passagem uma vez que treinador pelo clube com a sensação de
responsabilidade cumprido.

“Foi o desfecho que eu imaginava, estar com o time na Primeira
Divisão do Paulista. Fiquei satisfeito pelo trabalho que
conseguimos realizar cá. Desde que chegamos o time evoluiu
muito. Dentro do que conversamos (com a diretoria) quando
acertamos, a meta era fazer o Santo André permanecer na Série
A-1. Era um grande duelo, mas conseguimos. A missão está
cumprida”, comemorou Sérgio Soares.

O treinador está de malas prontas para o Goiás – se apresenta
hoje –, pelo qual vai disputar a Série B do Campeonato
Brasiliano, mas deixou as portas abertas para voltar ao
Ramalhão no término da temporada e participar do planejamento para
o Paulistão de 2018. Sérgio, no entanto, não se comprometeu com
a diretoria e disse que tudo vai depender dos resultados que
conseguir no segundo semestre.

“Agora o Santo André tem de se planejar, se estruturar para ter
elenco poderoso no ano que vem. O Paulistão é um campeonato de
tiro limitado. A tradição do Santo André é fazer participações
boas nas competições que disputa. Estava conversando com o
presidente agora, eles já vão mapeando as Séries A, B e C em
termos de atletas para fazer a montagem do elenco para
recomeçar em dezembro. Vamos ver uma vez que vai ser esse segundo
semestre, caso eu consiga o aproximação pelo Goiás pode ter a
renovação do contrato. Enfim, não tem zero convencionado para eu
voltar, mas existe essa possibilidade”, comentou.

Considerado time grande na Série B, o Goiás tem feito
planejamento para invadir o aproximação e a expectativa de Sérgio
Soares é das melhores. “Objetivo é invadir a vaga na
Primeira Divisão. Estamos montando time com essa meta, mas tem
de fazer esse nepotismo brotar dentro de campo”, ressaltou
o treinador, que tenta levar o volante Renato, que pertence ao
Palmeiras, na bagagem. “Estamos conversando, é um jogador que
gostaria de narrar para a Série B”, finalizou.
 

Sérgio Soares vê missão cumprida no Santo André e deixa porta ensejo
Avalie esta notícia