Trato do cancro de próstata chega a 90% com diagnóstico precoce

Cura do câncer de próstata chega a 90% com diagnóstico precoce

 

Quando o tópico é saúde masculina e as doenças que afligem o varão ao longo do envelhecimento, sem dúvidas, a próstata é o níveo – principalmente em função das duas principais doenças que acometem o órgão: o desenvolvimento benigno da próstata e o cancro de próstata. Com a maior longevidade da população, as duas doenças têm se tornado cada vez mais comuns.A próstata é glândula responsável pela produção de boa secção do sêmen. Está localizada aquém da varíola e ao volta da uretra – meato que liga a varíola ao orifício extrínseco do pênis. Conforme dados do Instituto Vernáculo de Cancro (INCA), no Brasil, o cancro de próstata é o segundo tipo mais geral entre os homens (detrás somente do cancro de pele não-melanoma). Neste mês de “Novembro Azul”, todo o País está mobilizado para prevenir e combater a doença, responsável por 68,2 milénio novos casos todos os anos, assim uma vez que pela morte de 13,7 milénio homens anualmente.O principal tumor maligno do órgão é o adenocarcinoma de próstata. Seu pico de incidência é por volta dos 65 anos, mas já começa a se manifestar ao volta de 45 anos. Por essa razão, os homens não devem relaxar da prevenção e do seguimento médico – principalmente nessa fita etária.“A recomendação para o rastreamento do câncer de próstata mudou um pouco nos últimos anos. Hoje, o homem deve frequentar o consultório do urologista anualmente a partir dos 50 anos. Pacientes de raça negra, obesos e homens com histórico familiar de câncer de próstata devem iniciar aos 45 anos”, orienta o urologista da Faculdade de Medicina do ABC e do Hospital Estadual Mário Covas, Dr. Mário Henrique Elias de Mattos, que detalha: “O único fator de risco reconhecido para a doença é a genética, pois existe certo padrão de hereditariedade. Nos homens com um familiar de primeiro grau (pai ou irmão, por exemplo) que tem ou teve a doença, as chances de também apresentar o problema são três vezes maiores na comparação com a população geral. Já nos homens com pelo menos dois familiares em primeiro grau acometidos pelo câncer de próstata, há seis vezes mais chances”.Felizmente, trata-se de um cancro que, quando identificado de maneira precoce, apresenta taxas de tratamento extremamente elevadas. De cada 10 homens com diagnóstico da doença em período inicial, nove chegarão à tratamento – ou seja, índice de 90%. Por isso a relevância de procurar pela doença antes que se manifeste clinicamente.DIAGNÓSTICO PRECOCEA melhor forma de detectar precocemente o cancro de próstata é associando a dosagem do PSA (que é uma proteína produzida pela próstata, que pode ser dosada no sangue) com o examinação de próstata, também espargido uma vez que toque retal.“O exame de toque permite perceber alterações na textura da glândula. É rápido, muito bem tolerado e indolor. É possível que haja algum grau de constrangimento por uma parte dos homens, mas o médico urologista, ao longo da consulta, esclarece todas as dúvidas, orienta sobre a importância da avaliação e, dessa forma, tranquiliza o paciente para a realização do exame, que dura poucos segundos”, explica Dr. Mário MattosÉ importante realizar os dois exames, pois murado de 15% dos tumores malignos da próstata não produzem quantidade elevada de PSA, sendo suspeitos exclusivamente pelas alterações observadas no toque retal. Caso haja suspeita, a confirmação é feita a partir da coleta de biópsias da próstata, através de ultrassonografia endoanal sob anestesia.TRATAMENTOSOs tratamentos do cancro de próstata são divididos em dois grupos: tratamentos de intenção curativa (indicados em doenças em estágio inicial, quando se pretende tratar) e tratamentos de intenção paliativa (indicados em doenças localmente avançadas ou já disseminadas, quando se pretende controlar a progressão da doença).A cirurgia para retirada da próstata ou a radioterapia são habitualmente indicadas com intenção curativa. Já quimioterapia e bloqueios hormonais com medicações são reservados para doenças em estágios mais avançados, em que tratamento já não é mais provável.“É importante reforçar que o diagnóstico precoce da doença aumenta muito as chances de cura. Dessa forma, os homens devem ter em mente que precisam frequentar o urologista anualmente”, finaliza Mattos.

Homens devem frequentar o urologista anualmente.Quando o assunto é saúde masculina e as doenças que afligem o homem ao longo do envelhecimento, sem dúvidas, a próstata é o alvo – especialmente em função das duas principais doenças que acometem o órgão: o crescimento benigno da próstata e o câncer de próstata. Com a mai

Tudo Sobre a cidade de Santo André no grande abc paulista ou São Paulo Guia de Negócios.

Ou leia mais sobre todas as 7 cidades do Grande ABC Paulista.

 


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies