Vandalismo em Santo André nem o Cemitério Escapa

Vandalismo em Santo André nem o Cemitério Escapa: O Cemitério de nome Cristo Redentor muito conhecido no bairro Vila Pires, na cidade de Santo André. Foi no final de semana de 20/07/2019 um dos alvos principais de criminosos na região.

Vandalismo em Santo André nem o Cemitério Escapa

Mais uma vez o Grande ABC Paulista sofre com o Vandalismo. Dessa vez na cidade de Santo André. Vandalismos incluindo furtos, pichações e quebra de itens do local. Tais como:

  • furto de placas de bronze,
  • portas e janelas de alumínio se tornaram frequentes,
  • desde a queda do muro do local, no fim de fevereiro em decorrência das fortes chuvas.

Vandalismo em Santo André nem o Cemitério Escapa

Uma professora da matéria de Geografia, Tânia Pereira, 46 (quarenta e seis) anos, moradora de São Bernardo do Campo também no ABC Paulista, é dona de um túmulo onde estão enterrados os avós maternos. Ela reclama do roubo da placa de identificação e das fotos da família.

“Certo dia vim visitar o túmulo e estava tudo quebrado. O cemitério não tem qualquer segurança, e por conta disso, várias famílias estão sendo roubadas”, reclama.

Moradora de Santo André

Karla Soares, moradora de Santo André, também foi uma das afetadas com os vandalismos.

“Roubaram as letras, o Cristo de bronze e o portão de alumínio dos meus avôs, um absurdo. Não respeitam nem os entes queridos que já se foram”, diz.

Outros pertences como vasos de flores, janelas e até broches, também são levados diariamente do espaço.

Questionada sobre os atos de vandalismo e insegurança local, a Prefeitura municipal de Santo André não se posicionou até o fechamento da reportagem.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies