O que fazer quando uma pessoa jovem tem um AVC?

    Avalie esta notícia

    O que fazer quando uma pessoa jovem tem um AVC?

    O Acidente Vascular Cerebral, ou AVC é ainda a principal causa de mortalidade no Brasil e sempre esteve mais relacionado a pessoas de maior idade. De fato, o envelhecimento é o fator de risco não modificável mais importante para o AVC. Mas, por que pessoas mais jovens têm AVC?

    Causas
    O AVC em pessoas jovens, aquelas com menos de 45 anos, usualmente não é decorrente das mesmas causas que o AVC tradicional em idosos. Nos mais velhos a hipertensão arterial, diabetes mellitus, tabagismo, colesterol alto e problemas do coração são os principais fatores de risco para o problema. Já nos jovens, uma série de doenças, muitas vezes raras, aparecem como a possível causa do AVC, por exemplo: vasculites como o Lupus Eritematoso Sistêmico, trombofilias e infecções. Assim, a pesquisa para a possível causa de um AVC em jovens versus idosos é bastante diferente.

    Uma observação importante diz respeito ao fato de encontrarmos pessoas cada vez mais jovens tendo AVC pelos mesmos fatores de risco que as de maior idade, ou seja, são jovens obesos, hipertensos, com colesterol alto e que têm os fatores de risco tradicionais para o acidente vascular cerebral. Soma-se a isto a maior facilidade para identificar casos atualmente, especialmente com o advento de técnicas melhores de imagem.

    Sintomas e sequelas
    Do ponto de vista de sintomas e sequelas, não é possível diferenciar um AVC em jovens de outro em idosos, ou seja, uma determinada artéria que se entope no cérebro jovem também se entope no cérebro idoso, e as sequelas são as mesmas. A grande diferença está mesmo na “causa” deste entupimento.

    Quanto à recuperação após o AVC, sabe-se que quanto mais jovem o cérebro mais fácil a chance de recuperação. Assim, lesões extensas em áreas eloquentes em um idoso podem jamais apresentar uma recuperação, enquanto em um cérebro jovem isto poderá se reverter parcialmente.

    De qualquer forma, é preciso ficar atento com os sinais e sintomas de um AVC, normalmente de instalação súbita e, na primeira suspeita, levar a um pronto atendimento para o melhor manejo do caso.

    Me acompanhe nos outros canais:

    Site: http://willianrezende.com.br/
    Facebook: http://facebook.com/neurologiahoje
    LinkedIn: http://linkedin.com/in/willian-rezend
    E-mail: faleconosco@willianrezende.com.br

    Inscreva-se no canal para saber tudo sobre neurologia, parkinson, insônia, dor miofacial, apneia do sono, alzheimer, esclerose múltipla, epilepsia, AVC, dor de cabeça e muito mais.

    – Veja outros vídeos do canal:

    Neurologista – Para Que Serve o Neurologista
    https://youtu.be/VrI6bkaixf0

    Epilepsia – O Que é Epilepsia
    https://youtu.be/K1Lr3uGUejM

    Alzheimer – Quais São os Primeiros Sintomas do Alzheimer
    https://youtu.be/H5MHNBAflJY

    Saliva – Porque Eu Tenho Muita Saliva – Sialorreia
    https://youtu.be/bZxN8Jj1DkE

    Parkinson – O Que é Mal de Parkinson
    https://youtu.be/Ztrg9m3L5lE

    Tremor no Olho – Porque Meu Olho Treme
    https://youtu.be/TQv0D1LkA78

    Epilepsia – Como Curar Epilepsia
    https://youtu.be/Bq7A8L7vDAg

    Sequelas do AVC – Como Tratar as Sequelas do AVC
    https://youtu.be/DHDlCDnrHlU

    Insônia – Como Acabar Com a Insônia
    https://youtu.be/YigIHG8PD8Q

    Pernas Inquietas – Como Aliviar Síndrome das Pernas Inquietas
    https://youtu.be/7NSxY0wP8bs

    #tontura #neurogeral