Zé Paulo Nogueira prega brecha do PT para a militância do município

0
152

Metalúrgico e com atuação no movimento sindical, o candidato ao
comando do diretório municipal do PT de Santo André Zé Paulo
Nogueira acredita que a precisa discutir os erros
cometidos no pretérito. “A tônica da nossa candidatura é que
queremos a renovação do partido e queremos que as pessoas
voltem a ter palato de trabalhar pelo PT. Vamos discutir um
pouco do pretérito, porque não dá para edificar o porvir sem
fazer isso. É necessária a discussão dos nossos erros a começar
pela avaliação do projeto eleitoral de 2016”, destacou.

Líder da placa “Sem Pânico de Ser Feliz”, Zé Paulo é um dos cinco
candidatos à presidência da legenda no PED (Processo de
Eleições Diretas), que acontece no dia 9 de abril. Na visão do
postulante, o PT de Santo André restringiu a atuação da
militância nos processos de decisão partidária. “O partido se
fechou muito. Era uma meia dúzia que discutia, deliberava e não
era um processo extenso para todos. Ao mesmo tempo a parou
de dar atenção aos movimentos sociais e sindicais, que estão na
nossa origem. Temos que resgatar isso, nossa proposta é
reativar a relação com a sociedade e melhorar a nossa imagem”,
analisou o sindicalista.

Entre os apoiadores de Zé Paulo estão os vereadores Alemão
Duarte e Bete Siraque, o suplente Wagner Lima e os
ex-vereadores Tiago Nogueira, Claudio Malatesta, Antonio Padre
e Maria Ferreira de Souza, a Loló, além de Humberto Tobé,
integrante do diretório estadual do PT.

Nesta semana, o grupo recebeu também a adesão do ex-presidente
da Câmara José Montoro Fruto, o Montorinho, que ainda tenta
retornar ao Legislativo. “O escora dele representa muito para
nossa placa. Estamos falando de um companheiro que é respeitado
na cidade, foi vereador por sete mandatos e que tem
representatividade. Ele vai somar muito nesse processo interno
do PED”, completou o candidato. 

Zé Paulo Nogueira prega brecha do PT para a militância do município
Avalie esta notícia