Biodegradáveis: O que são esses Produtos?: Nos dias de hoje, temos as embalagens do tipo biodegradáveis. Elas tem sido quase que unanimemente apontadas como a boa solução do momento. Isso para os impactos ambientais causados pela geração de lixo.

Biodegradáveis: O que são esses Produtos?

Diversas e das mais variadas são as soluções atuais já existentes com a ideia de diminuir o volume de lixo gerado nas grandes cidades assim como São Paulo, Nova York, Cidade do Mexico, Los Angeles, Londres e entre outras mais. Algumas opções existentes são:

  • Reciclagem,
  • Compostagem,
  • Incineração,
  • Reutilização de Embalagens
    • Refil,
    • Retornável,
    • entre outras)

e também a opção do uso dos já polêmicos tipos de produtos biodegradáveis. Termo que vem sendo muito utilizado em diversos itens, pois agrega um valor “ecologicamente correto” e atrai mais consumidores.

Biodegradação é Definida como o Processo de Transformação

Você sabe o que é a biodegradação? Biodegradação é definida como o processo de transformação química promovida pela ação de micro-organismos sob condições adequadas de:

  • Temperatura,
  • Umidade,
  • Luz,
  • Oxigênio e
  • Nutrientes.

Tipos de Biodegradação

A biodegradação pode ser aeróbica ou anaeróbica.

Biodegradabilidade2

Nesse processo, o material original é alterado e, em geral, transformado em moléculas menores – em alguns casos, em água, CO2 e biomassa. Um parâmetro muito importante que define se um material é ou não biodegradável é o tempo que ele leva para ser decomposto por ação de micro-organismos.

Normalmente, considera-se que um material é biodegradável quando ele se decompõem em uma escala de tempo de semanas ou meses. Para que a degradação de um material biodegradável seja efetiva, o material deve ser levado, junto com o lixo orgânico, a uma unidade de compostagem, pois, nesse ambiente, o material encontrará condições ótimas para se decompor.

Um material pode até ser decomposto por ação microbiana, porém o tempo para que isso ocorra é muito grande, dessa forma, esse material não é classificado como biodegradável.

Por Exemplo: alguns tipos de plásticos

  • PVC,
  • polietileno e
  • polipropileno

que podem ser decompostos por ação microbiana, mas levam de dez a 20 anos para desaparecerem – dependendo da espessura, esse tempo pode ser ainda maior -, assim, não são classificados como biodegradáveis.

O que é Considerado Biodegradável?

Para ser considerado biodegradável, um material ou produto deve atender a algumas normas internacionais, como as

  • Estadunidenses ASTM 6400, 6868, 6866, a
  • Europeia EN 13432, ou a
  • Brasileira ABNT NBr 15448 de Biodegradação e Compostagem, e Comprovar suas propriedades por meio de testes em laboratórios certificados.

Se Preferir assistir diretamente no YouTube, clique aqui. Fique a vontade para assistir aonde preferir. Descartáveis é GoldenPlast.

Fabricação de uma Solução para o Planeta Entupido de Plásticos

Equipe de pesquisa abre caminho para aumentar a escala de fabricação de objetos grandes, usando um totalmente compostável bioplástico feito de cascas de camarão

Pesquisadores de Harvard Wyss Institute desenvolveram um método para realizar em grande escala de fabricação de objetos do dia — a partir de telefones celulares para embalagens de alimentos e brinquedos — utilizando totalmente degradável bioplástico isolado a partir de cascas de camarão. Os objetos exibem muitas das mesmas propriedades, como aqueles criados com plásticos sintéticos, mas sem a ameaça ambiental. Ele também supera a maioria dos bioplásticos no mercado hoje em posando absolutamente nenhuma ameaça para árvores ou concorrência com o fornecimento de alimentos. O avanço foi relatado on-line na semana passada em Macromolecular e Materiais de Engenharia.

Biodegradáveis: O que são esses Produtos?
Biodegradáveis: O que são esses Produtos?

A maioria dos bioplásticos são feitos a partir da celulose, um à base de plantas polissacarídeo material. A equipe do Instituto Wyss, desenvolveu a sua bioplástico a partir de quitosana, uma forma de quitina, que é um poderoso leitor no mundo de polímeros naturais e a segunda mais abundante de matéria orgânica na Terra. Quitina é uma longa cadeia de polissacarídeos que é responsável pela hardy cascas de camarão e outros crustáceos, armadura de insetos cutículas, resistente células fúngicas paredes e flexível asas de borboleta.

A maioria dos disponíveis quitina no mundo vem do descartados camarão conchas, e é jogado fora ou utilizado em fertilizantes, cosméticos, suplementos nutricionais ou, por exemplo. No entanto, o material engenheiros não têm sido capazes de fabricar complexo tridimensional (3D) formas usando quitina materiais de base — até agora.

A equipe do Instituto Wyss, liderada pelo bolseiro de Pós-doutoramento Javier Fernandez, Ph. D., e Diretor-Fundador Não Ingber, M. D., Ph. D., desenvolveu uma nova forma de processar o material de forma que ele pode ser usado para fabricar grandes, 3D objetos com formas complexas utilizando a introdução tradicional de fundição ou moldagem por injeção de técnicas de fabricação. O que é mais, a quitosana bioplástico divide quando voltou para o meio ambiente dentro de cerca de duas semanas, e ele libera nutrientes ricos que forma eficiente suportar o crescimento das plantas.

“Há uma necessidade urgente em muitas indústrias de materiais sustentáveis que podem ser produzidos em massa,” Ingber, disse. Ingber é também a judah Folkman, Professor de Biologia Vascular no Hospital infantil de Boston e Harvard Medical School, e Professor de Bioengenharia da Escola Harvard de Engenharia e Ciências Aplicadas. “Nossa escalável método de fabricação mostra que a quitosana, que é facilmente disponíveis e de baixo custo, pode servir como uma forma viável de bioplástico, que poderia potencialmente ser usado em vez do plástico convencional para diversas aplicações industriais.”

Em seguida, são apresentadas as etapas da certificação biodegradável (compostável) para um plástico e suas respectivas normas:

  • Caracterização química do material: esta etapa inclui análise de metais pesados e sólidos voláteis na composição do material.
  • Biodegradação: é aferida por meio da relação entre a quantidade de CO2 emitida pelo plástico compostável com a quantidade emitida por uma amostra padrão, durante sua biodegradação, após um período de tempo (ASTM D5338).
  • Desintegração: o material deve, fisicamente, desintegrar-se (mais de 90%) em pedaços menores que 2 mm em 90 dias (ISO 16929 e ISO 20200).
  • Ecotoxidade: verifica-se se nenhum material tóxico, que atrapalharia o desenvolvimento de plantas, pode ser gerado durante o processo.

Biodegradáveis: O que são esses Produtos?

Um material que vem sendo substituído por uma variante biodegradável é o plástico derivado do petróleo. A principal justificativa para isso é a alta resistência que esse material apresenta à degradação, sendo que alguns tipos de plástico levam mais de 100 anos para serem degradados. Desse modo, o acúmulo de material em depósitos de lixo e ambientes naturais é cada vez maior. Os plásticos biodegradáveis são classificados, de uma maneira simples, em naturais ou sintéticos.

Este Artigo lhe foi Útil?

Clique na Estrela Desejada

Average rating / 5. Contagem de Votos:

Que pena que não foi útil, vamos melhorar. Obrigado

Ajude-nos a melhorar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here