fbpx

Últimas Informações do Transito - Anchieta - Imigrantes

Operação Comboio finalizada no SAI

Publicado em 12 de set de 2019 às 22:02 O tráfego está normal nas rodovias do Sistema Anchieta-Imigrantes. Devido neblina a Interligação Planalto está bloqueada sentido...

Anchieta com tráfego lento na chegada à Capital

Imigrantes está com lentidão sentido litoral

Prossegue a lentidão na Anchieta sentido litora

Anchieta e Imigrantes continuam em Operação Comboio

[wbcr_php_snippet id=”23558″]

Tempo na Estrada

Cubatão
nuvens quebradas
25.6 ° C
27.2 °
24 °
69 %
3.1kmh
75 %
qua
25 °
qui
26 °
sex
29 °
sáb
23 °
dom
21 °

KM 32 - Pedágio Piratininga

SAI

KM 40 - Interligação Planalto

SAI

KM 48 - Trecho Serra Imigrantes

SAI

KM 28 - Balança Imigrantes Planalto

SAI

KM 12 - Entrada Imigrantes Planalto

SAI

KM 20 - Imigrantes Planalto

SAI

Rodovias dos Imigrantes e Anchieta

A história delas

A história das rodovias dos imigrantes e Anchieta Ambas as rodovias fazem parte de um complexo de estradas chamado de Sistema Anchieta-Imigrantes. Além da Rodovia dos Imigrantes, e da Rodovia Anchieta, faz parte do sistema as Rodovias Padre Manuel da Nóbrega e Cônego Domênico Rangoni (conhecida também como Piaçaguera-Guarujá), Interligação Planalto e Interligação Baixada. Tanto a Rodovia dos Imigrantes como a Rodovia Anchieta são consideradas as principais vias de acesso ao litoral sul paulista, e à baixada Santista. Vamos contar um pouco da história de cada uma delas a seguir, confira: Rodovia Anchieta Antigamente chamada de Via Anchieta (SP-150), faz a ligação da capital do Estado a Baixada Santista, passando pelo grande ABC paulista. A Rodovia Anchieta faz parte do sistema que é o maior corredor de exportação da América Latina. A Rodovia Anchieta foi concluída em momentos distintos: em 1947 houve a inauguração da pista norte. Já a pista sul, teve sua inauguração em 1953. A demora se deu ao fato de algumas paralisações na época, onde o governo entendia ser uma obra desnecessária e com alto custo. O que se prova exatamente o contrário nos dias de hoje. A Rodovia Anchieta é considerada, até os dias atuais, como uma obra-prima da engenharia na época. É tido como um projeto muito audacioso, construir uma rodovia atravessando a Serra do mar por meio de 5 túneis e 58 viadutos, alguns deles bem imponentes. No km 43 da pista descendente há uma curva chamada de ‘Curva da Onça’, considerado o trecho mais perigoso da rodovia e que possui alto índice de acidentes. Estima-se que o número de trabalhadores diretos utilizados para conclusão da pista norte tenha chegado a dois mil. Curiosidade: o primeiro caminho que ligava São Paulo a Santos foi construído pelo Padre José Anchieta, e exigia grande habilidade para seguir, isso ainda no século XVI. Cronologia – Datas marcantes 1969 – A DERSA começa a explorar o uso da rodovia 1972 – Instalação dos primeiros pedágios na rodovia 1977 – O maior acidente e engavetamento da rodovia. Foram 140 veículos envolvidos, ocasionando 15 mortes e aproximadamente 300 pessoas feridas 1998 – Privatização da rodovia por 20 anos Rodovia dos Imigrantes São 44 viadutos, 14 túneis e 7 pontes que apresentam um tráfego intenso nos finais de semana, feriados e alta temporada (verão). Outra obra-prima da engenharia, o projeto da Rodovia dos Imigrantes (SP-160) foi considerado revolucionário. Por anos a rodovia teve seu sentido de direção invertido de acordo com o fluxo de veículos. Essa primeira fase foi entregue e inaugurada em 1976. Quando o sistema Anchieta-Imigrantes foi privatizado em 1998, uma das exigências era pela construção da outra alça de acesso, a descendente, que foi inaugurada em 2002. Essa pista descendente possui túneis e viadutos mais longos do que o previsto no projeto original. Inclusive, dois túneis que são os maiores das rodovias brasileiras, um com 3.146 m e o outro com 3.009 m. A explicação pelo aumento da extensão de túneis e viadutos foi para evitar um maior desmatamento. A Rodovia dos Imigrantes apesar de ser rodovias modernas, sinalizadas e monitoradas pela policia e a operadora teve a ocorrência de dois acidentes marcantes, um em 2011, envolvendo 103 carros; e outro em 2013, um deslizamento provocado por fortes chuvas perto do km 52. Em ambas as ocasiões, houve ocorrência de uma morte e relato de feridos. A Rodovia dos imigrantes é uma rodovia com grande fluxo constante de veículos e os números mostram o quanto ela é segura pra se trafegar! Para construção da Rodovia dos Imigrantes estima-se que passaram na obra cerca de 15 mil pessoas. Para chegar em Peruíbe/SP Sistema Anchieta-Imigrantes são os mais utilizados!

SAI