Wifi – Usar WPA2-AES, WPA2-TKIP ou Automático?

Avalie esta notícia

Na hora de configurar uma rede WiFi existem muitas possibilidades de configuração dos protocolos de segurança e criptografia. Saiba qual utilizar e qual o motivo.

Ao configurar um roteador WiFi na parte de segurança existem algumas opções como : Shared, Open, WEP, WPA2-PSK e estes são protocolos de segurança que serão utilizados pelo seu sinal da rede sem fios.

Pois saiba que os primeiros, grandes conhecidos por muitos, são completamente OBSOLETOS e INSEGUROS. Sim, se você utiliza o Shared, Open ou WEP sua rede é completamente vulnerável a invasões.

O protocolo que hoje é o mais seguro é o WPA2-PSK. Com ele você tem uma barreira de segurança bem melhor que os outros, porém o mesmo protocolo WPA2-PSK tem dois tipos de criptografia disponíveis: O AES e o TKIP, e esta sim é a maior dúvida de pessoas que instalam seus roteadores sem fio.

Outra dúvida é referente ao WPA2-PSK Pessoal ou WPA2-PSK Enterprise. Esqueça o enterprise, aqui só utilizamos o Pessoal, pois o Enterprise necessita de uma chave específica.

AES, TKIP ou ambos, qual usar ?

Normalmente o roteador vai permitir que você faça 3 combinações no protocolo WPA2-PSK, sendo elas:

TKIP
AES
Ambos (TKIP e/ou AES)
E o grande erro aqui é deixar no modo (Ambos), pois ele deixa sua rede o pior possível.

A criptografia TKIP é a mais antiga das duas, sendo completamente obsoleta, e deixa sua rede mais difícil de ser conectada (muitas vezes), além de poder despencar sua velocidade de WiFi. Na prática, ela vira uma espécie de WPA1, limitando redes 802.11ac em uma 802.11b – com 54 Mbps de velocidade.

E se seu roteador estiver aceitando tanto TKIP quanto AES ele estará aberto às vulnerabilidades e baixas velocidades do TKIP.

Portanto neste exato momento, acesse seu roteador e mude sua rede sem fios para o padrão correto, que é:

WPA2-PSK AES

Com isso você terá maior velocidade e certificará que todos seus dispositivos irão se conectar neste padrão ao roteador.

Como disse anteriormente, em alguns casos, o protocolo TKIP pode diminuir sua velocidade da rede para 54 mbps (a antiga 802.11 b), em contrapartida com o AES em uma rede 802.11 ac pode medir até 3,4 gbps de velocidade de transmissão de dados (em condições excelentes)

Quais os benefícios de usar WPA2-PSK AES

Segurança
Velocidade
Estabilidade
Diminuição nos travamentos
Diminuição nas quedas de conexão

Já peguei diversos casos que Impressoras com WiFi ficam caindo a todo momento, que o problema era somente este. Não digo que sempre este seja o problema, você pode ter outros como: Aparelhos ruins, muitos hosts conectados, paredes barrando sinais, etc…

Quando não utilizar o WPA2-PSK AES

Quando você possuir algum equipamento que não se conecte com redes com criptografia AES, mas já te adianto que os aparelhos de boa qualidade normalmente vão se conectar a rede com criptografia AES normalmente.

Em seu lugar, eu preferiria trocar o aparelho que trocar a criptografia da rede, pois já vi muitos casos que as redes ficam caindo toda hora, dispositivos desconectando e conectando novamente, e alguns casos era somente por causa de utilizar o WPA2-PSK ambos (TKIP e AES)

O que significa cada uma das siglas do WiFi
Aqui vai um breve resumo das siglas que estamos configurando.

Open ou Shared – A mais vulnerável possível, redes sem senha – Nunca deixe nesta opção
WEP 64 bits ou 128 bits – O protocolo WEP é extremamente obsoleto e vulnerável – Não utilizar também
WPA-PSK (AES ou TKIP) – Protocolo WPA1, é bem antigo e já foram descobertas diversas vulnerabilidades, portanto não deve ser utilizado também.
WPA2-PSK (TKIP) – Protocolo WPA2-PSK é muito seguro, porém não com a criptografia TKIP, só deve ser utilizado se seus dispositivos não se conectarem ao protocolo AES
WPA2-PSK (AES) – Utilizando o protocolo WPA2-PSK com criptografia AES é a melhor configuração para sua rede, você atinge maiores distâncias e maiores velocidades também.

Abraço e boas instalações de WiFi para Vocês.