Doenças No Verão Mais Comuns 02
Doenças No Verão – As Mais Comuns
Doenças no Verão – Conheça as Mais Comuns
5 100% 44 votos

O verão é a estação favorita para muitos brasileiros. Envolve as férias, e as principais comemorações do ano, como natal e ano novo. Nas férias, as pessoas costumam se preocupar um pouco menos com a saúde, já que querem aproveitar esse momento. Por esse motivo, citaremos algumas as doenças no verão que são mais comuns, para alertar os leitores.

Doenças no Verão – O que Facilita a Proliferação

Mas o que da estação facilita a proliferação de doenças no verão? O clima, a temperatura e a umidade no verão facilitam a proliferação de doenças de pele e sistemáticas. Além desses fatores, costumamos ter contato com a água do mar ou da piscina, além ficarmos constantemente expostos ao sol e aumentar a sudorese.

O clima do verão também é mais amigável para mosquitos, agentes biológicos, fungos e bactérias, e muitos desses citados são vetores de doenças.

Doenças no verão – As Mais Comuns

Doenças No Verao Mais Comuns 01
Doenças No Verão as Mais Comuns
  • Desidratação: Apesar de nos hidratarmos mais por causa do calor, a exposição ao sol e o suor fazem com que percamos muito líquido. Às vezes, quando ficamos na praia, acabamos nos hidratando menos por causa do preço dos líquidos, ou por algum outro motivo. A desidratação pode causar fraqueza e em algumas vezes, dor de cabeça.

 

    • Prevenção: A prevenção dos casos de hidratação é muito simples, é preciso beber água, pelo menos dois litros, que é o recomendado por médicos. Lembre-se que líquidos como refrigerantes, bebidas alcoólicas e sucos não são equivalentes a um copo d’água.
    • Tratamento: Dependendo do paciente desidratado, os médicos que podem cuidar do caso podem ser: clínico geral, pediatra e gastroenterologista.

 

  • Insolação: É muito comum que as pessoas fiquem com insolação no verão, por não usarem protetores solar, ou não reaplicá-los quando necessário. Os sintomas podem ser: febre, diarreias, vômitos, náuseas e principalmente o aumento da temperatura corporal (podendo chegar a 40ºC). Os lugares mais comuns são: costas (dorso), braços e ombros, pois são geralmente as partes do corpo que as pessoas tomam menos cuidado. Mas a condição pode afetar qualquer parte do corpo.

 

      • Prevenção: Quando for tomar sol, escolha ficar na sombra nos períodos de maior impacto solar, e passe protetor solar (de preferência fator 30 ou maior).
      • Tratamento: O tratamento é feito a partir do controle da temperatura corporal além de também incluir hidratar o organismo. Mantenha-se em um lugar fresco e ventilado, cremes pós-sol podem ajudar a manter os locais mais gelados.

 

  • Virose: Existem dois tipos de viroses, a respiratória e a gastrointestinal. A última é a mais comum no verão, pois nessa estação temos mais contato com água contaminada, de piscinas e especialmente do mar. Os sintomas incluem febre, diarreia, vômito, entre outros. O tratamento é feito por um infectologista e usualmente inclui descanso e a ingestão de muitos líquidos.

 

      • Prevenção: Lavar os alimentos cuidadosamente, e evitar ingerir alimentos e líquidos que não estejam lacrados ou que você não sabia como foram feitos. Beba muita água, e sempre lave as mãos, para evitar contaminação.
      • Tratamento: O tratamento é realizado com analgésicos para a febre e dor no corpo, pois no caso de virose, são tratados apenas os sintomas. Soro caseiro pode ajudar o corpo a se recuperar.

 

  • Micose: Os fungos que causam a virose se proliferam em ambientes quentes e úmidos, especialmente no verão. Micoses podem variar entre frieiras entre os dedos dos pés e dermatofitose. Esta última atinge áreas de dobras do corpo, como axilas, qualquer região do pescoço e virilha. Com a micose também surgem manchas brancas ou com aspecto vermelho, além de causar coceira no local atingido.

 

    • Prevenção: Para evitar as micoses, mantenha a pele seca, tomar cuidado quando for sair da piscina ou do mar. Não esqueça de enxugar todo o corpo, e de secar entre os dedos e nas dobras do corpo.
    • Tratamento: Pode ser feito a partir de uma infectologista ou dermatologista, e pode incluir talcos, cremes ou pomadas antifúngicos, de fácil acesso.

 

Doenças no Verão – Indicações