Ele não morreu de graça, ele procurou isso! Alana Brittes sobre jogador Daniel

Ele não morreu de graça, ele procurou isso! Alana Brittes sobre jogador Daniel

Allana Brittes Foi Presa Sob Suspeita De Participar Do Assassinato Do Jogador Daniel 1541185946230

Ele não morreu de graça, ele procurou isso! Alana Brittes sobre jogador Daniel: Ela defendeu a família e acusou o jogador Daniel de ser o responsável pela própria morte

Ele não morreu de graça, ele procurou isso! Alana Brittes sobre jogador Daniel

Em sua primeira entrevista, a jovem Alana Brittes, 18 (dezoito) anos, logo após deixar a prisão. Esta jovem é filha do Empresário Edison Brittes. Mesmo que você esteja pensando que estamos falando sobre uma tragédia de avião, onde os mortos são lembrados por estudos para melhorar a segurança. Aqui falamos de um assassinato. Pois o empresário é um assassino confesso do jogador Daniel Correa, 24 anos. Alana estava presa sob acusação de ter participado do crime.

Entrevista ao SBT – Microfone aos Assassinos

Durante entrevista ao SBT, ela defendeu a família e acusou o jogador Daniel de ser o responsável pela própria morte. Alana disse ainda que a mãe não chamou o jogador para o seu quarto.

“Minha mãe nunca deu liberdade nenhuma para o Daniel. Ela nunca trocou uma palavra com ele, ela nunca deu essa liberdade para homem nenhum, foi sempre apaixonada pelo meu pai. Ela disse que sequer sabia como era a voz dele e que não sabia porque ele fez isso”, afirmou a jovem.

Ele não morreu de graça, ele procurou isso! Alana Brittes sobre jogador Daniel
Ele não morreu de graça, ele procurou isso! Alana Brittes sobre jogador Daniel

Depois de beber, Daniel entrou no quarto, tirou a roupa e deitou ao lado de Cristina. Ele fez fotos ao lado da mulher, que dormia, e enviou para amigos. Edison flagrou a cena e começou a agredir o jogador, de acordo com a versão da defesa.

“Sai correndo, desci a escada e no pé da escada encontrei minha mãe chorando pedindo ajuda. Quando entrei no quarto, vi meu pai segurando o Daniel pelo pescoço em cima da cama. Ele estava de cueca, de camiseta, meu pai me disse: ‘ele estava na cama tentando estuprar sua mãe'”, disse Allana.

Quem Decide quem Vive e quem Morre?

Para Alana, o jogador não era vítima. “Ele não foi a única vítima, no meu ponto de vista. Para mim a minha mãe foi a maior vítima. Ela estava dormindo na cama dela, no quarto dela e, se uma mulher não tiver privacidade, paz na própria cama, na própria casa, não sei onde vai ter”, ressaltou Allana.

Ela disse ainda que sempre vai estar ao lado do pai. “Eu procuro não pensar. Sempre vou vê-lo como meu pai, que fez tudo para mim por 18 anos. Vou estar sempre do lado dele. Eu não condeno, eu sei que ele não procurou isso. O Daniel procurou isso, ele foi sem ser convidado, entrou no quarto da minha mãe, importunou ela enquanto estava dormindo. Ele não morreu de graça, ele procurou isso.”

A jovem garantiu que o pai se arrependeu do crime e disse que sua família foi destruída. “Penso que a família dele não tem nada a ver com os erros dele, não tem culpa de nada e entendo a dor. Só que a minha família também foi destruída, assim como a dele. Não tenho vida mais, a minha vida acabou lá. A minha vida é a minha família, hoje estou sem eles.”

Alana é acusada de fraude processual, corrupção de menores e coação. Depois de nove meses presa, seus advogados conseguiram habeas corpus, foi libertada para responder a acusação fora da cadeia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here