Futebol Brasileiro: Velocidade, Resistência e Inteligência

Brasil fábrica de Jogadores

Futebol Brasileiro: Velocidade, Resistência e Inteligência: Como o Brasil faz isso? Ano após ano, Copa após Copa do Mundo, astros do futebol parecem rolar pelo campo como carros saindo de uma linha de montagem de uma fábrica.

Futebol Brasileiro: Velocidade, Resistência e Inteligência

Primeiro veio a geração de Pelé, Garrincha, Tostão e Rivelino, seguidos de Zico, Falcão e Sócrates.

Ronaldo (Fenômeno)
Ronaldo (Fenômeno)

Desde meados da década de 1990, Romário, Ronaldo (Fenômeno), Ronaldinho, Kaká, Adriano (Imperador) e Robinho poliram ainda mais a reputação do Brasil de excelência incomparável. Para o torcedor médio em todo o mundo, o futebol brasileiro é considerado uma máquina poderosa e bem lubrificada.

Um artigo publicado na Betway apontou que os brasileiros são mais fortes e rápidos do que qualquer jogador do mundo. Mas será que é somente essas características que definem o sucesso do futebol brasileiro?

Neste artigo, refletimos sobre os motivos que fazem o futebol brasileiro ser considerado um dos melhores do mundo.

Futebol Brasileiro: A Inteligência

Inteligência no futebol. Podemos dizer que essa é uma característica marcante do futebol brasileiro, delineada por:

  • Um bom olho para o Jogo;
  • Comportamento Tático Individual Inteligente;
  • Jogar pela Equipe;
  • Pensar e não apenas Correr;
  • Ser Observador;
  • Reagir Rapidamente;
  • Jogar a bola Rapidamente e ficar de olho nas reações do adversário;
  • Em suma, maior Flexibilidade Mental.

O Drible

Em todo o mundo, os brasileiros são conhecidos por suas características únicas de jogo de futebol. Seu estilo criativo é conhecido como drible e é realmente uma forma de arte a ser testemunhada em campo.

No futebol, esta é considerada uma manobra avançada, mas quando dominada, é uma das táticas mais úteis do esporte para controlar individualmente a bola longe de um adversário e, com sorte, marcar um gol!

Futebol Brasileiro, Gol de Placa - Futebol Brasileiro: Velocidade, Resistência e Inteligência

O Esquema 4-2-4

É difícil de acreditar, mas foi somente em 1958, 28 anos após a primeira Copa do Mundo, que o Brasil conquistou o título pela primeira vez com a vitória na Suécia. Foi a equipe que introduziu o primeiro sistema a ser designado por números – o 4-2-4. Quatro zagueiros, dois corredores de meio-campo e quatro atacantes.

O novo esquema foi um desenvolvimento do sistema “diagonal” brasileiro, e primeiro colocado em prática pelo FC São Paulo e FC Santos. Usando o 4-2-4, o Brasil conquistou o título novamente doze anos depois, no México 1970, depois de usar uma variação, 4-3-3, para a vitória no Chile em 1962.

Esquema de Jogo 4-2-4

O 4-2-4 foi feito sob medida para se adequar às habilidades, à mentalidade, ao temperamento e acima de tudo às peculiaridades e especialidades dos brasileiros. Combinou as pessoas, seu desejo de arte e seu prazer no jogo, sua criatividade e seu amor pela improvisação.

Também levou em consideração a capacidade do país de produzir um fluxo constante de atacantes. O potencial estava lá e o 4-2-4 era a maneira de transformá-lo em sucesso.

É claro que o Brasil não conquistou os títulos da Suécia e do México apenas porque jogou em 4-2-4: um sistema por si só não garante o sucesso. Eles tinham uma variedade de grandes jogadores de ataque na época.

Em certo momento, quando as coisas não iam bem, ficou claro que mesmo os jogadores mais habilidosos não podiam ter sucesso sem resistência, senso de trabalho em equipe, ordem, disciplina e um certo nível de realidade tática.

Futebol no Brasil: Cultura e Talento

Podemos dizer que isso acontece porque o jogo em si está tão arraigado na vida cotidiana – e na identidade e auto-estima brasileiras. A familiaridade com o futebol começa cedo, produzindo uma fonte infinita de talentos. Aos 3 anos, um menino provavelmente já aprendeu a driblar a bola e, aos 7, está jogando a versão informal do jogo com seus amigos em qualquer espaço aberto que possam encontrar.

Embora o esporte não tenha se originado aqui, o futebol no Brasil se tornou uma grande parte do patrimônio do país. Existem muitas teorias e histórias de como esse esporte icônico surgiu no Brasil, mas Charles Miller era considerado o indivíduo responsável por trazer o futebol para seu país.

Miller viajou para a Inglaterra para estudar e voltou para São Paulo em 1894, trazendo duas bolas de futebol e um livro de regras. Posteriormente, ele compartilhou seu conhecimento e amor pelo esporte e hoje é considerado o “pai do futebol no Brasil”.

Até o momento, o conhecido ‘Museu do Futebol’ em São Paulo, apresenta uma exposição interativa sobre a história, prática e memória relacionada ao Futebol no Brasil. Localizado no Estádio do Pacaembu, um dos estádios de futebol mais antigos do Brasil e que ainda recebe jogos até hoje, também oferece uma homenagem a Miller e seus 15 quartos temáticos são imperdíveis para qualquer fã de futebol.

A extraordinária inventividade e fluidez com que os brasileiros jogam pode ser explicada pelo fato de que estamos acostumados a improvisar, a ser criativos quando estamos em uma situação difícil.

Portanto, é a combinação de velocidade, resistência e inteligência que torna o futebol brasileiro quase impossível de rastrear por 90 minutos inteiros. E esta é a principal razão pela qual ocupamos um dos primeiros lugares!

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies