Projeto Água, Câmera e Ação começa as atividades em Santo André

Projeto Água, Câmera e Ação começa as atividades em Santo André: Interessados em realizar cursos de audiovisual, percepção ambiental e empreendedorismo ainda podem se inscrever até 22 de outubro

 

Projeto Água, Câmera e Ação começa as atividades em Santo André

 

O Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) deu início ao Água, Câmera e Ação, projeto de educomunicação que visa à sensibilização e formação socioambiental de jovens da Vila de Paranapiacaba e da região do bairro Condomínio Maracanã. A iniciativa promove cursos gratuitos de audiovisual, percepção ambiental e empreendedorismo.

A primeira ação ocorreu na última segunda-feira (18), no Centro de Visitantes do Parque Nascentes, localizado em Paranapiacaba. Os participantes já puderam aprender sobre questões técnicas de audiovisual, como ângulos para filmagens, enquadramentos e equipamentos de iluminação, filmagem e áudio.

 

Jovens das duas regiões

 

Jovens das duas regiões que ainda têm interesse em participar do projeto, preferencialmente com idades entre 15 e 29 anos, podem se inscrever até esta sexta-feira (22). Para isso, basta acessar wwww.semasa.sp.gov.br/aca.

 

Projeto Água, Câmera e Ação começa as atividades em Santo André

O Água, Câmera e Ação é composto por 13 cursos, divididos em três módulos. O primeiro, ‘Percepção ambiental, educomunicação e audiovisual’, ocorre de forma presencial até dezembro deste ano, com encontros uma vez por semana, das 14h às 17h. A carga horária é de 35h. Além do Centro de Visitantes do Parque Nascentes, o outro local onde o projeto será realizado é na Instituição Beneficente Irmã Marli, às quartas-feiras. O espaço fica na avenida Valentim Magalhães, 3380 – Morro da Kibon, Condomínio Maracanã. Em Paranapiacaba, a ação será sempre às segundas-feiras, exceto quando houver feriado.

 

Projeto vai durar 18 meses

 

Todo o projeto vai durar 18 meses. O segundo módulo, que recebe o tema ‘Recursos hídricos, sensibilização ambiental e linguagem cinema-documentário’, será realizado no ano que vem, com abertura para inscrições. O último módulo é ‘Empreendedorismo digital’. Durante toda a formação os participantes vão aprender sobre roteiro, captação, direção e edição de vídeos para produzirem curtas metragens, a partir do tema recursos hídricos. O Semasa também abordará o cenário ambiental de Santo André e temas como sustentabilidade, escassez hídrica e mudanças climáticas. Com isso, a ideia é que os jovens possam fortalecer e ampliar o protagonismo nas questões ambientais e desenvolver habilidades para trabalhar com o audiovisual, por meio da educomunicação.

O projeto Água, Câmera e Ação recebe financiamento de R$ 959.108,00 pelo Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos do Estado de São Paulo). Como contrapartida, o Semasa investirá mais R$ 408.251,00. O projeto é mais uma das iniciativas que atendem aos princípios e objetivos da Política Municipal de Educação Ambiental de Santo André.

| Texto: Susi Elena

imprensa@semasa.sp.gov.br / 4435-9659

| Foto: Divulgação/Semasa

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies