Canudos Plásticos Será que eles são Realmente o Problema? O Rio de Janeiro foi o primeiro estado brasileiro a proibir os Canudos Plásticos! São Paulo capital seguindo a lógica também optou por adotar a nova lei. O movimento de protesto global da moda tem lutado para substituir os Canudos de Plástico. Objetivo: Alternativas mais sustentáveis.

Porque os Canudos Plásticos não são Realmente o Problema

Citamos como Exemplo:

  • os de papel, com base na teoria de que isso reduziria o desperdício de plástico nos oceanos.

Tudo isso parece extremamente Correto e Justo, mas na realidade a situação não é simples assim. Os Canudos Descartáveis representam uma porcentagem quase que insignificante dos produtos de Plástico do Mundo. A tempo que, apesar disso, a maior problemática da situação atual é o modo de produção. E não exatamente os produtos produzidos.

Porque os Canudos Plásticos não são Realmente o Problema

Promoção de Natal
Promoção de Natal - Atrium Shopping

Por que Estão Banindo os Canudos Plásticos?

Os canudos plásticos se tornaram habituais pois facilitam o consumo de produtos como:

  • Bebidas,
  • Sorvetes e
  • muitos outros produtos,

além de ser um hábito higiênico.

No entanto, a conscientização sobre o consumo desenfreado de plástico ou de descartáveis colocou o seu uso em debate.

Fake News Amiguinhos

Apesar da iniciativa ser muito louvável, a Verdade é que a medida não muda o que realmente precisa ser alterado: A utilização do Plástico deve ser encerrada completamente para que o planeta sobreviva.

A poluição dos Canudos Plásticos no oceano representam um total de 0.043%. Estimativa realizada pela revista Superinteressante na edição de Julho de 2019. E isso é o que significa que abolir apenas esse fator é ineficaz.

A Ilusão de Banir os Canudos Plásticos

A intenção real de Banir o Canudo tem alguns Objetivos: Ceder à Pressão Social, passar a impressão de que o planeta está sendo salvo e de que essa medida é só o começo, e por último, Banir apenas um dos vilões para que o restante da produção de plástico continue gerando lucro e a população fique com a falsa sensação de que o problema está sendo resolvido, além de também introduzir um novo produto de grande interesse populacional: o Canudo de Inox.

Canudo de Inox

Por que o Canudo de Plástico virou o inimigo número 1 do meio ambiente

De grandes corporações, como Starbucks e McDonald’s. Até passando pelo Rio de Janeiro e pela Escócia. Muitos elegeram os canudos como o primeiro vilão do meio ambiente a ser combatido.

Banir o consumo de Canudos de Plástico Descartável se estabeleceu como uma tendência praticamente irreversível em 2018. A rede de cafeterias Starbucks anunciou ontem (09/07) que vai deixar de usar Canudos de Plástico descartável. Em suas lojas de todo o mundo até 2020. Com isso, evitando o consumo de mais de 01 (um) bilhão de canudos. A rede de fast food McDonald’s também anunciou recentemente que deixará de usar o apetrecho em lojas do Reino Unido e da Irlanda. Governos também entraram na discussão, com vetos no Rio de Janeiro, Escócia e Reino Unido. A importância do tema poluição ambiental é claro.

Porém deixa a dúvida:

Por que Exatamente o Canudo Plástico?

Longe de ser o principal problema quando o assunto é poluição por plásticos, o Canudo descartável funciona como uma

“porta de entrada”

para discussões mais profundas – e, por ser um item dispensável no consumo diário, pode ter um apelo mais significativo.

Os Números Chegam a Impressionar: Só nos Estados Unidos, mais de 500 milhões de Canudos Plásticos descartáveis são utilizados diariamente!

Isso de acordo com uma pesquisa do governo. O Fórum Econômico Mundial relata a existência de 150 milhões de toneladas métricas de plásticos nos oceanos. Caso o Consumo de Plástico e descartáveis plásticos siga no mesmo ritmo de hoje, cientistas preveem que haverá mais plástico do que peixes no oceano até 2050.

Outro dado importante vem de uma pesquisa publicada pela revista científica Science em 2015. Pesquisadores descobriram que a humanidade gera um total de 275 milhões de toneladas de resíduos plásticos por ano – e um valor entre 4,8 milhões e 12,7 milhões de toneladas chega aos oceanos.

A expectativa dos ativistas é que, ao chamar a discussão para os canudos plásticos, os consumidores se conscientizem e deixem de utilizar outros materiais de uso único, como sacolas e garrafas – que são responsáveis por índices de poluição maiores.

Movimento de Proibição

Dune Ives, diretora-executiva da Lonely Whale, organização que liderou o movimento de proibição de canudos em Seattle, afirmou à Vox que o debate representa um primeiro passo importante para que as pessoas se sintam instigadas a fazer perguntas mais importantes sobre o uso de plástico.

Ou seja

Declarada a Guerra Mundial ao Canudo plástico Descartável

O mais novo Super Vilão do meio ambiente

Vamos apostar qual será nosso arque inimigo em alguns anos?

Se concentrarmos toda a nossa atenção em eliminar apenas esse pequeno produto, estaremos desviando a atenção dos esforços que poderiam ter um impacto muito maior em nosso ecossistema. Podemos até causar mais danos, já que a fundição de aço não é conhecida por ser ótima para o meio ambiente.

O biólogo Cláudio Gonçalves Tiago, professor do Centro de Biologia Marinha (Cebimar) da USP (Universidade de São Paulo), chama atenção para a necessidade de educar a população para o uso do plástico e os descartáveis.

“O plástico revolucionou a humanidade e nos permitiu um avanço considerável de desenvolvimento. Não devemos vilanizá-lo. O problema é o destino que damos ao plástico. Não adianta nada proibir determinado objeto, se a população não tem alternativas. O caminho para um mundo com menos plástico vai se dar por educação, não por proibição. Precisamos ensinar as pessoas como descartar esses objetos e pressionar por novas tecnologias biodegradáveis”, diz.

Sejamos Sinceros: Pouquíssimas Bebidas realmente necessitam de Canudo descartável para ser Consumidas, e por que não evitar os Canudos Descartáveis, a não que seja mesmo necessário? Para a maioria de nós, os canudos simplesmente não são necessários (embora sejam absolutamente necessários para indivíduos com limitações físicas, que exigem um canudo para facilitar a ingestão da bebida).

O Real Problema

Produtos Descartaveis

Nos últimos 50 (cinquenta) anos, a Produção de Plástico (incluindo produtos Descartáveis) saltou de 15 milhões de toneladas produzidas em 1964, para 311 milhões em 2014, segundo a estimativa de Ellen MacArthur Foundation.

Isso equivale a um crescimento aproximadamente 21 vezes maior, ou até 2073% a mais.

O plástico no entanto, não é o problema. A situação que a população enfrenta atualmente é resultado dos modos de produção inconsequentes que são utilizados, pois a economia necessita de vendas de fácil produção, de forma que a quantidade produzida possa gerar o maior lucro possível.

Isso quer dizer que as consequências de fabricar produtos baratos que trarão problemas ao meio ambiente não são realmente levadas em consideração, já que o lucro sempre é a prioridade.

Pouco podemos fazer como indivíduos para salvar o planeta, mas é fundamental refletir sobre a quantidade de produtos à nossa disposição, e o que acontecerá com eles depois que sua data de validade chegar.

Impacto nas Comunidades e Empresas

Embora esse movimento seja verde e bom para o meio ambiente, a Terra não é a única coisa que será afetada.

Enquanto os Canudos Plásticos Descartáveis começaram a desaparecer lentamente da vida cotidiana, os defensores da Deficiência começaram a falar. Aqueles com certas Deficiências geralmente contam com canudinhos para consumir Alimentos e Bebidas, e Proibições amplas não parecem levar em consideração os membros deficientes de suas comunidades.

Alguns estados, como a Califórnia, que recentemente introduziram disposições sobre palha, pensaram nessas situações e, em vez de uma proibição total, propuseram apenas tê-los disponíveis mediante solicitação.

E os proprietários de empresas que moram em locais com proibições também precisarão se adaptar para oferecer opções mais sustentáveis ​​para seus clientes (assegurando ao mesmo tempo que haja opções para todos os seus clientes).

O desenho original de plástico era o quão barato é produzir produtos em larga escala. Com as novas proibições, empresas que antes usavam canudos de plástico baratos agora precisam se ajustar financeiramente à pressão de seus clientes e do mundo para fornecer alternativas.

Dinheiro x Verde

O que podemos entender é mais uma Briga ou uma luta cotidiana entre a indústria e seu poderio de fazer dinheiro x os defensores de um Planeta que segundo eles está morrendo. Quem ganha? Ninguém. Quem perde todos! Assim como os tais gases que prejudicam a camada de ozônio e os preços exorbitantes dos tais novos que não. Contra partida aos antigos e baratinhos…

Fontes de Informações Internacionais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here