Doença de Parkinson e os Músculos da Garganta – Dor de Garganta

Terapia, exercícios e mudanças nos hábitos alimentares ajudarão a mantê-lo seguro.

Doença de Parkinson e os Músculos da Garganta - Dor de Garganta

Doença de Parkinson e os Músculos da Garganta: A Doença de Parkinson é um Distúrbio Neurológico e Degenerativo do Sistema Nervoso Central, que incide principalmente sobre pessoas com mais de 60 anos. Trata-se de uma doença crônica, portanto, não existe cura. Entretanto, existem tratamentos disponíveis eficazes no controle da doença.

A manifestação dos sintomas do Mal de Parkinson geralmente é lenta, e estes tornam-se mais evidentes à medida que a doença progride. Um dos prejuízos decorrentes da Doença de Parkinson é acometimento dos músculos da garganta.

Doença de Parkinson e os Músculos da Garganta

Doença de Parkinson é um Distúrbio Neurológico e Degenerativo do Sistema Nervoso Central

Alguns dos pacientes acometidos com a Doença de Parkinson têm os músculos da laringe e da cavidade oral comprometidos, e queixam-se muito de engasgos e de lentidão ao falar.

As principais alterações vocais provocadas pela Doença de Parkinson ou do Mal de Parkinson são: rouquidão, voz trêmula, soprosidade, redução da intensidade da voz, imprecisão articulatória, gama tonal reduzida e dificuldades na mastigação e na deglutição.

  • Rouquidão,
  • Voz Trêmula,
  • Soprosidade,
  • Redução da intensidade da voz,
  • Imprecisão Articulatória,
  • Gama Tonal reduzida e
  • Dificuldades na mastigação e na deglutição.

A disfagia é uma das complicações que podem ser ocasionadas pelo Parkinson. Trata-se, basicamente, da dificuldade em fazer a deglutição de alimentos ou líquidos. Esta condição pode comprometer o estado nutricional do paciente, em estágios mais avançados.

Estas alterações da voz podem minimizar a efetividade da comunicação oral dos pacientes parkinsonianos, afetando seu bem-estar social, psicológico e econômico.

Doença de Parkinson e os Músculos da Garganta – Causas das Alterações Vocais

As alterações vocais citadas nos pacientes com Parkinson têm sido atribuídas ao fechamento glótico incompleto, à redução da sinergia e ativação da musculatura laríngea, atrofia ou fadiga muscular, assimetria de tensão ou movimento das pregas vocais, rigidez das pregas vocais ou dos músculos respiratórios.

Em alguns casos, o comprometimento dos músculos da garganta deve-se à disfunção cerebral neurocognitiva, neuroafetiva ou psicomotora.

Doença de Parkinson e os Músculos da Garganta - Dor de Garganta
Doença de Parkinson e os Músculos da Garganta – Dor de Garganta

Doença de Parkinson e os Músculos da Garganta – Diagnóstico e Tratamento

O médico responsável pelo diagnóstico, avaliação e tratamento de alterações vocais é o otorrinolaringologista. Os pacientes parkinsonianos que têm seus músculos da garganta acometidos devem procurar este profissional, para obter uma avaliação clínica e um diagnóstico assertivo acerca da alteração vocal.

  • Diagnóstico
    • A avaliação de disfagia feita por um fonoaudiólogo inclui um exame de sua boca e língua, consideração de seu histórico e sintomas médicos e, provavelmente, um teste no departamento de radiologia chamado estudo de vídeo da deglutição. Isso é feito usando uma máquina de raio-x fluoroscópica que tira fotos em movimento. Você engole uma variedade de líquidos e alimentos misturados ao bário, uma substância que aparece nos raios-x.
    • “Ao engolir, podemos ver o material passar pela boca e garganta e entrar no esôfago”, diz Koymen.
“Ao engolir, podemos ver o material passar pela boca e garganta e entrar no esôfago”, diz Koymen.
O médico responsável pelo Diagnóstico, Avaliação e também por seu Tratamento de Alterações Vocais é o Otorrinolaringologista.

Após o Diagnóstico Médico, o paciente deve dar início ao Tratamento prescrito para estimular sua musculatura comprometida, de acordo suas especificidades – região afetada e estágio da doença.

O tratamento tradicional para para as alterações vocais do paciente parkinsoniano possui três abordagens distintas: Mioterapia, Coordenação das Estruturas de Fala e Respiração. São exercícios realizados de uma a duas vezes por semana, com foco na articulação, velocidade e emissão da voz.

O tratamento para a reabilitação da voz exige muita dedicação e disciplina do paciente. É um processo geralmente lento, mas os resultados surgem ao longo do tempo.

Doença de Parkinson e os Músculos da Garganta – Acompanhamento Médico

O acompanhamento médico regular dos pacientes com alterações vocais provocadas pela Doença de Parkinson é de extrema importância em sua reabilitação. Os exercícios prescritos podem até ser realizados em casa.

O processo de reabilitação vocal é lento, mas traz resultados positivos quando realizado corretamente, elevando a efetividade da comunicação, alimentação e qualidade de vida do paciente parkinsoniano. A orientação é seguir à risca as orientações do otorrinolaringologista.

Evite esses alimentos se você tiver problemas leves de deglutição

Desafios sérios da deglutição podem exigir que você faça apenas uma dieta com purê de alimentos e bebidas espessadas. Mas pessoas com disfagia leve ainda podem desfrutar da maioria dos alimentos. No entanto, pode ser necessário evitar o seguinte.

  • Alimentos Crocantes:
    • Nozes,
    • Biscoitos,
    • Bolachas,
    • Vegetais Crus.
  • Alimentos Pegajosos:
    • Manteiga de Amendoim,
    • Geléia,
    • Doces Macios.
  • Alimentos de Consistência Mista:
    • Cereais com Leite,
    • Sopa de Macarrão de Galinha,
    • Frutas Suculentas
      • como melancia.
Mais Informações na Internet
Aguardando palavras...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais