Assaltos: Novos assaltos Preocupa moradores do Prq Novo Oratório

Assaltos: Novos assaltos Preocupa moradores do Parque Novo Oratório: O bairro Parque Novo Oratório fica localizado em Santo André próximo aos bairros Jardim Santo Alberto, Parque Capuava e Jardim Itapoan.

Assaltos: Novos assaltos

No municio de Santo André no grande ABC Paulista (Grande São Paulo), moradores do Bairro Parque Novo Oratório, estão em panico.

O Medo se instala no Brasil como um todo hoje, pela falta de segurança. Porém, o convívio com o receio para os moradores do Parque novo Oratório em Santo André, está a algum tempo pior.

Uma onde tanto de medo assim como de insegurança vem se arrastando por meses.

Motivo?

O motivo é conhecido, Isso porque uma onda de assaltos vem ocorrendo no bairro.

Assaltos: Novos assaltos Preocupa moradores do Parque Novo Oratório
Assaltos: Novos assaltos Preocupa moradores do Parque Novo Oratório

De forma anonima, um morador, relatou que os assaltos sempre aconteceram mas está piorando em velocidade, sendo que, está aumentando mais e mais. Cada vez pior e que muitas pessoas que vivem na região já foram roubadas ou convivem com um medo constante. “A rua onde eu moro (Rua Alabama) é considerada a mais perigosa, já que, além de ser quieta, existem duas praças e uma viela, que os bandidos usam para realizar os assaltos” conta.

A rua onde eu moro (Rua Alabama) é considerada a mais perigosa, já que, além de ser quieta, existem duas praças e uma viela, que os bandidos usam para realizar os assaltos

O morador diz não existir nenhum posto policial no bairro e apesar de existir rondas policiais na área, nenhum bandido foi pego em flagrante. “Ultimamente, algumas viaturas estão passando mas, parece que quando os bandidos vão roubar, elas somem” revela.

Ultimamente, algumas viaturas estão passando mas, parece que quando os bandidos vão roubar, elas somem

Questionadas, a Polícia Militar e a Prefeitura não se manifestaram até o fechamento desta reportagem.

Induto de Natalino

O “beneficio” dos presidiários pode existir relação?

Mais de 1.400 (mil e quatrocentos) presos beneficiados pela saída temporária no ano passado (2019), pasme! não voltaram à cadeia no estado de São Paulo. (Seria novidade isso para quem defende os criminosos? Seria bom perguntar à eles, de quem é a responsabilidade)

De acordo com dados da Secretaria de Administração Penitenciária, 32.754 obtiveram o benefício no exercício de 2019. Destes, retornaram aos presídios 31.266 (95,4%) e 1.488 não retornaram.

A saída temporária é um benefício previsto na Lei de Execuções Penais e precisa de autorização judicial para ser efetivada.

Os condenados que cumprem pena em regime semiaberto e têm bom comportamento podem obter autorização para a chamada saidinha, por prazo não superior a sete dias, em até cinco ocasiões por ano. Apenas os detentos que tenham cumprido, no mínimo, um sexto da pena, em caso de primários, e um quarto, se reincidentes, podem reivindicar o benefício.

Os presos que não retornam à unidade prisional passam a ser considerados foragidos e perdem, automaticamente, o benefício do regime semiaberto. Quando recapturados, o detentos voltam ao regime fechado.

*Dados de 2020 não foram encontrados ainda

Mais Informações sobre o assunto na Internet: Fontes
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies