Abctudo 2024
Abctudo 2024
InícioDestacadoBenefícios dos Exercícios de Kegel para Gestantes

Benefícios dos Exercícios de Kegel para Gestantes

Os exercícios focados na região do assoalho pélvico, especialmente os que fortalecem o músculo, estão sendo cada vez mais recomendados tanto na prevenção de patologias, como incontinência urinária, quanto para o tratamento.

E não são benéficos somente para controle de doenças, já que também auxiliam alguns processos da gravidez e os exercícios de Kegel podem levar a um trabalho de parto mais curto e a uma recuperação pós-parto mais rápida, além de outros pontos positivos que podem proporcionar às gestantes.

Gravidez e suas Dificuldades

O ato de empurrar o bebê pela pélvis para o mundo exige não apenas da gestante, mas também dos músculos pélvicos, que precisam se estender a proporções antes inimagináveis. Portanto, mesmo que nunca tenha pensado muito sobre eles – ou nunca percebeu que os tinha –, é necessário prestar atenção a eles durante e após a gravidez.

Além de desempenhar um papel importante no parto, quando os músculos do assoalho pélvico funcionam de maneira adequada, também mantêm o útero, a bexiga e o reto no lugar, e ajudam a impedir que a urina vaze ao rir ou tossir.

E há exercícios que podem ajudar a prevenir problemas em tais músculos após o nascimento e até tornar o trabalho de parto um pouco mais suave: de Kegel.

Exercícios de Kegel

Nomeado em homenagem ao ginecologista Arnold Kegel, os exercícios de Kegel envolvem e fortalecem o assoalho pélvico, um grupo de músculos e ligamentos que pendem como um estilingue entre os quadris para atuarem como suporte para a bexiga, o útero e outros órgãos, além de controlar o fluxo de urina e a contração dos músculos, a vagina e o esfíncter anal.

O objetivo de um exercício de Kegel é contrair e, depois, relaxar os músculos do assoalho pélvico por curtos períodos de tempo. Ele é rápido e desde que converse com seu ginecologista de confiança antes e saiba a maneira correta e adequada de realizá-lo, pode fazê-lo em qualquer lugar – parada no semáforo, esperando na fila ou usando o celular, por exemplo.

Gravidez e Assoalho Pélvico

A gravidez e o parto podem sobrecarregar os músculos do assoalho pélvico, principalmente, devido ao peso da barriga da gestante, às alterações na postura e no alinhamento do corpo, e ao alongamento e à compactação que ocorre nas regiões pélvicas e abdominais durante a gestação. O nascimento em si também pode causar danos a esses músculos, resultando em distúrbios comuns da região.

Entre outros fatores, como trauma, cirurgia abdominal (como a cesariana), esforço repetido devido à constipação e ao excesso de peso, parto vaginal, especialmente os nascimentos subsequentes, podem enfraquecer significativamente os músculos do assoalho pélvico.

Os exercícios de Kegel podem ser usados para tratar ou prevenir sintomas e, na maioria das vezes, é seguro iniciar a qualquer momento. Para uma parcela considerável das mulheres, esses exercícios são seguros durante a gravidez e, geralmente, um incentivo para promoção da saúde pélvica ideal.

Em alguns casos, o médico pode esperar que se recuperem do parto antes de iniciar o tratamento para ver se algum dos sintomas mudou, que podem ser sinais de outras condições não relacionadas à gestação. Logo, o recomendável é não esperar para discutir qualquer preocupação com o especialista para confirmar a raiz deles e iniciar o tratamento, que pode incluir um encaminhamento para um fisioterapeuta da saúde pélvica.

Benefícios dos Exercícios de Kegel

À medida que o bebê ganha peso dentro do útero, os músculos do assoalho pélvico precisam suportar cada vez mais peso. Às vezes, eles não estão totalmente preparados para isso, então, se observar vazamentos ocasionais de urina – ao tossir, espirrar ou tentar correr –, é porque estão sobrecarregados e não conseguem suportar totalmente a bexiga da maneira como costumam fazer.

Quando entra em trabalho de parto, esses músculos se esticam ainda mais para abrir espaço para o bebê passar. Cerca de um terço das mulheres tem algum rompimento no tecido muscular do assoalho pélvico durante o parto e como não sangra ou parece diferente do lado de fora, não é possível que a paciente note.

E essa é uma explicação para o fato de que até um terço estimado das mulheres tem problemas com a perda pós-parto do controle da bexiga. Um número ainda menor – geralmente, aquelas que tiveram rompimentos graves de terceiro grau ou uma episiotomia importante durante o parto – experimenta incontinência fecal pós-parto.

Benefícios dos Exercícios de Kegel para Grávidas

Estudos mostraram que fazer os exercícios de Kegel regularmente antes, durante e após a gravidez tendem a ajudar a diminuir as chances de incontinência e outros problemas no assoalho pélvico. Logo, os benefícios de fazê-los, especialmente, durante a gravidez e após o parto, incluem:

Melhor Controle da Bexiga

Uma porcentagem considerável de mulheres experiencia vazamento de urina durante a gravidez ou após o parto, principalmente se for vaginal, em que o risco aumenta, além da quantidade maior de partos.

Os exercícios de Kegel podem ajudar a prevenir ou tratar condições como incontinência urinária ou de estresse, que envolve o vazamento de algumas gotas de urina ao tossir, rir ou espirrar.

Reforçar o Apoio dos Órgãos Pélvicos

O parto vaginal é uma causa potencial de prolapso de órgão pélvico (quando o útero, a uretra e/ou o intestino se afundam na vagina), porque a gravidez e o parto vaginal podem enfraquecer os músculos do assoalho pélvico e, portanto, não fornecem apoio suficiente aos órgãos da região. E como parte de um plano de tratamento, o médico pode recomendar os exercícios de Kegel.

Reduzir o Risco de Incontinência Fecal

Essa é uma condição que faz com que vazamentos de fezes ocorram antes de ir ao banheiro. Por isso, os exercícios em questão podem contribuir para o fortalecimento dos músculos retais com o intuito de evitar tal situação.

Os músculos do assoalho pélvico fortalecidos durante a gravidez também ajudam a desenvolver a capacidade de relaxar e controlá-los na preparação para o trabalho de parto e nascimento. No período pós-parto, tais exercícios tendem a ajudar na cura dos tecidos perineais, que são alongados durante o parto vaginal.

Por isso, o aconselhável é consultar os especialistas e se informar sobre os exercícios de Kegel, a forma como devem ser realizados, com qual frequência, a possibilidade de restrições e cuidados, que variam conforme as necessidades da mulher, o momento em que vive e a sua saúde geral.


OPINIÃO

ABCTudo Paulista

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interação de fatos e dados.
** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do ABCTudo/IT9.

spot_img

Crie seu WebSite com quem tem Experiencia

Clique no botão ao lado e conheça a iT9 Marketing

Lugares para Viajar

Descubra Porque se Hospedar na Praia Grande

Ao planejar momentos de lazer no litoral de São Paulo, cada vez mais pessoas estão escolhendo se Hospedar na Praia Grande. E o fato...

Leia também

Semana Mundial do Brincar: A Natureza no Brincar

A Semana Mundial do Brincar é um evento anual que celebra a essência da infância e reforça o direito das crianças ao brincar. Neste ano, o tema escolhido é “A Natureza no Brincar”. Vamos explorar a história desse movimento,...

Parque Central de Santo André – História

O Parque Central de Santo André, localizado na região central da cidade, é um verdadeiro oásis urbano. Com uma área de 139 mil metros quadrados, esse espaço verde oferece lazer, contato com a natureza e uma rica história. Origens e...

Higiene Íntima na Menopausa e os Cuidados Necessários

A Menopausa é uma Fase da vida das Mulheres caracterizada pelo declínio na produção dos hormônios femininos, com destaque para o estrogênio. Essa queda hormonal costuma originar uma série de problemas ginecológicos, incluindo a ausência de lubrificação e o...

Publique sua notícia no ABCTudo

Tenha seu artigo publicado. Estudante de Jornalismo? Entre em contato