Doenças em Idosos – As mais Comuns

A terceira idade é temida por muitas pessoas, por ser conhecida como “a idade das doenças”. Neste texto, citaremos algumas das doenças em idosos que são consideradas comuns, e as que não são tão divulgadas, dificultando a prevenção e o tratamento.

Doenças em Idosos – As Mais Comuns

Falha na Memória

A falha na memória atinge muitas pessoas, principalmente idosos. No entanto, a falha na memória geralmente não é o problema em si, mas sim um sintoma para outras doenças que afetam idosos mais intensamente do que adultos ou jovens. Dentre as doenças que causam falhas na memória, destacam-se:

 

  • Demência;
  • Alzheimer;
  • Demência vascular;
  • Doenças que afetam o cérebro indiretamente: doenças respiratórias, oncológicas, cardíacas e etc.

 

Prevenção

Existem algumas maneiras de prevenir falhas na memória. A maioria delas são costumes recomendados para pessoas de todas as idades em seu cotidiano, como:

 

  • Exercitar o cérebro: Ler e escrever são ótimas formas de exercitar o cérebro. Alguns jogos de estratégia também incluem esses benefícios de prevenção.
  • Exercitar o corpo: As pessoas que praticam exercícios físicos diariamente chegam na terceira idade com uma ótima memória. Mas evite ao máximo enxergar a prática de exercícios físicos como uma obrigação, procure uma atividade que una o útil ao agradável. Dança, luta e natação são os mais adorados.

 

Tratamento

Se o problema da memória estiver relacionado a alguma das doenças citadas acima, o tratamento será correspondente a essa doença, e não ao sintoma individualmente. Procure um neurologista para realizar um diagnóstico preciso, que irá fazer total diferença na melhora do paciente.

Câncer

70% dos casos de câncer ocorrem na velhice (depois do 60 anos). Isso acontece pois com o passar dos anos, as células do corpo envelhecem e perdem gradativamente a capacidade de se recuperar, tornando o idoso mais fragilizado e aumentando as chances de contrair tumores. Dentre eles, um dos mais comuns é o câncer de próstata.

 

  • Câncer de Próstata: O motivo da enfatização desse tipo de câncer é ressaltar a importância do exame de próstata. Muitos preconceitos estão envolvidos nesse exame, mas lembre-se: nenhum tipo de constrangimento deve ser mais importante que a sua saúde.

 

Prevenção

É a exposição a agentes cancerígenos que torna esse número tão alto. Geralmente, estão relacionados a má alimentação, exposição intensa e frequente ao sol, uso do cigarro e sedentarismo.

Por isso, para prevenir o câncer, procure sempre se alimentar de forma saudável, se proteger quando exposto ao sol, e evitar a utilização de coisas prejudiciais à saúde, como o cigarro.

Tratamento

O tratamento de câncer varia de acordo com o estágio em que a doença se encontra, mas usualmente o tratamento pode envolver cirurgia, quimioterapia e radioterapia.

Doenças em Idosos – As Poucos Mencionadas

Depressão

Apesar dessa doença ter se tornado muito conhecida, poucos mencionam a depressão que atinge os idosos.

Muitas são as causas da depressão, mas na velhice ela geralmente está relacionada à solidão, além da vida monótona que pode vir com a aposentadoria.

Prevenção

Para prevenir a depressão na velhice, é recomendado manter uma rotina ativa, relativamente ocupada, com atividades físicas e contato humano (podendo ser de amigos e familiares).

Além disso, consultar um psicólogo ou outros profissionais da área pode ser um grande benefício para cuidar da saúde mental.

Tratamento

O tratamento da depressão varia de pessoa para pessoa, mas em sua grande maioria inclui visitas ao psicólogo e psiquiatra, pois poderá envolver o uso de medicação. Além disso, o que foi citado na prevenção também pode auxiliar no tratamento.

O apoio dos familiares faz toda a diferença num momento como esse. Contato com crianças também é muito bom, já que elas são super ativas, e geralmente irão manter o idoso bem ocupado.

Apneia do Sono

A incidência da Apneia Obstrutiva do Sono e suas comorbidades associadas na otorrinolaringologia tem aumentado consideravelmente nos últimos anos. Presente entre as principais queixas em clínicas especializadas, esta doença provoca inflamação crônica e diminuição da qualidade de vida.

Prevenção

Alguns hábitos cotidianos podem influenciar no desenvolvimento ou piora da apneia do sono como: obesidade, consumo abusivo de álcool, estreitamento das vias aéreas, alterações hormonais, distúrbios cardíacos, histórico de AVC ou tumor cerebral, uso do cigarro, etc. Por isso, mantenha uma vida saudável e sem vícios para evitar a apneia do sono.

Tratamento

O tratamento pode envolver o uso do CPAP (aparelho que deve ser utilizado todas as noites para proporcionar uma boa noite de sono). Existem aparelhos intraorais que possibilitam uma melhor qualidade de vida para os pacientes de apneia através da melhoria do sono, evitando os sintomas que vem com a má oxigenação do cérebro devido à apneia.

Doenças em Idosos – Indicações

  • Psicóloga – Dra. Claudete – icmediccenter.com.br/sobre/quando-procurar-um-psicologo/
  • Neurologista – Dr. Daniel – danielazevedoneuro.com.br
  • Cardiologista – Dr. Lourival –  icmediccenter.com.br

 

Esta Noticia foi útil?

Clique em 5 estrelas para votar

Classificação média: / 5. Contagem de votos:

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!

Veja aqui onde pode realizar o Exame de Eletroneuromiografia em SP.