Microbianos Encontrados em Cigarros Eletrônicos Populares
5 100% 13 voto[s]

Sob Escuta por Vaporização

Contaminantes Microbianos Encontrados em Cigarros eletrônicos bem Populares

Os Cigarros Eletrônicos mais Populares os Conhecidos(e-cigarette) produtos vendidos nos Estados Unidos (USA) estão contaminados com Toxinas Bacterianas e Fúngicas, isso de acordo com novas pesquisas de uma das Universidade mais respeitadas do mundo a Harvard T. H. Chan School of Public Health.

Microbianos Encontrados em Cigarros Eletrônicos Populares

Este Estudo, que chegou a analisar 75 (setenta e cinco) dos mais populares produtos do e-cigarro existente nas prateleiras das lojas, tanto de uso único e cartuchos recarregáveis e-líquidos — descobriu que 27% (vinte e sete por cento) continha vestígios de endotoxinas, um agente microbiano encontrado em bactérias gram-negativas, e que 81% (oitenta e um por cento) continha vestígios de glucano, que é encontrado nas paredes celulares da maioria dos fungos.

Microbianos Encontrados em Cigarros Eletrônicos Populares E-cigarret

A exposição a estas Toxinas Microbianas tem sido Associada a Inúmeros problemas de Saúde em Seres Humanos até então saudáveis, incluindo mas não se limitando à:

  • Asma,
  • Função pulmonar reduzida e
  • Inflamação.

Environmental Health Perspectives

“A Endotoxina bacteriana gram-negativa Aerotransportada e glucanos derivados de fungos têm demonstrado causar efeitos respiratórios agudos e crônicos em ambientes ocupacionais e ambientais”, disse David Christiani, Professor de genética Ambiental de Elkan Blout e autor sênior do estudo. “Encontrar essas toxinas em produtos de e-cigarreiras aumenta a preocupação crescente sobre o potencial de efeitos respiratórios adversos nos usuários.”


O Estudo teve sua publicação online realizada no Environmental Health Perspectives na data de 24 (vinte e quatro) de abril (24/04).

O uso de cigarros eletrônicos tem subido rapidamente nos últimos anos, especialmente entre os alunos do ensino médio e do ensino médio. Estima-se que mais de 3 milhões de estudantes do ensino médio usaram cigarros eletrônicos em 2018, contra 220.000 em 2011. Pesquisas anteriores da Escola Chan mostraram que os produtos químicos relacionados com doenças respiratórias graves são encontrados em sabores comuns de cigarro eletrônico.

E Cigarret 4

Além disso, a pesquisa realizada por investigadores ao longo de muitas décadas mostrou insuficiência pulmonar crônica em populações expostas a contaminantes biológicos aerotransportados. No entanto, de acordo com os autores, não existe investigação sobre a potencial contaminação de cigarros eletrônicos com micróbios ou toxinas microbianas.

Cartuchos de Cigarro Eletrônico

Para este estudo, os pesquisadores selecionaram 37 Cartuchos de cigarro eletrônico, às vezes referidos como “cigalikes”, e 38 produtos e-liquid, que podem ser usados para reabastecer certos cartuchos, a partir das 10 marcas americanas mais vendidas. Os produtos foram classificados em quatro categorias de sabor: tabaco, mentol, frutas e outros. Todos os produtos foram então rastreados para detecção da presença de endotoxina e glucano.

E Cigarret 3

Os resultados mostraram que 17 de 75 produtos continham concentrações detectáveis de endotoxina e 61 de 75 produtos continham concentrações detectáveis de glucano. Uma análise mais aprofundada mostrou que as amostras de cartucho apresentavam concentrações de glucano 3, 2 vezes mais elevadas do que as amostras de e-líquido. As concentrações de glucano foram também significativamente mais elevadas nos produtos com sabor a tabaco e mentol do que nos produtos com sabor a fruta. As concentrações de endotoxina foram mais elevadas nos produtos com sabor a fruta, indicando que as matérias-primas utilizadas na produção de sabores podem ser uma fonte de contaminação microbiana.

Os pesquisadores observaram que a contaminação poderia ter ocorrido em qualquer momento durante a produção dos ingredientes ou do produto acabado de cigarro eletrônico. Eles colocaram a hipótese de que as mechas de algodão usadas em cartuchos de E-cigarro podem ser uma fonte de contaminação, já que tanto a endotoxina quanto o glucano são contaminantes conhecidos das fibras de algodão.

“Além de inalar produtos químicos nocivos, os usuários de E-cig também podem ser expostos a contaminantes biológicos como endotoxina e glucano”, disse Mi-Sun

Lee, pesquisador e autor principal do artigo.

Microbianos Encontrados em Cigarros Eletrônicos Populares

Cigarro Eletrônico é proibido no Brasil?

O número de fumantes no Brasil está caindo com o passar dos anos, mas ainda há uma porcentagem significativa da população que faz uso do tabaco. A indústria do cigarro criou o chamado “cigarro eletrônico’’ alegando que o produto faz menos mal para a saúde do que o cigarro convencional.


Joseph Allen, professor assistente de Ciências de avaliação de exposição, também foi coautor.

O financiamento deste estudo veio de uma Bolsa do Instituto Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho (INSST).