Parkinson – Como Melhorar Os Sintomas Do Mal De Parkinson (Doença De Parkinson)

Como Melhorar Os Sintomas Do Mal De Parkinson

Parkinson – Como Melhorar Os Sintomas Do Mal De Parkinson (Doença De Parkinson): Medicamentos à parte, há muitas maneiras de as pessoas que vivem com a doença de Parkinson poderem melhorar sua saúde e bem-estar, preservar a função física, aliviar os sintomas e melhorar a qualidade de vida.

Entre elas estão o exercício regular, a alimentação saudável, a hidratação e a quantidade adequada de sono.

Como Melhorar Os Sintomas Do Mal De Parkinson

Mas e a terapia não-tradicional? Terapias integrativas, tais como yoga, massagem, suplementos dietéticos e várias técnicas de movimento, têm motivado pesquisas ao longo dos anos para determinar se elas têm um papel a desempenhar no tratamento da doença de Parkinson. Embora a maioria dos jurados ainda esteja fora de questão em algumas delas, ainda há muitas promessas para muitas abordagens não médicas de tratamento.

Aqui estão seis terapias integrativas a serem consideradas:

Palma aberta com suplementos nutricionais

Suplementos nutricionais

Você deve ter ouvido dizer que a coenzima antioxidante Q10, ou Co-Q10, pode melhorar a doença de Parkinson. Entretanto, o National Institute of Neurological Disorders and Stroke parou um estudo em 2011 investigando a eficácia do Co-Q10 quando ficou claro que os supostos benefícios protetores não diferiam de um placebo.

Por esta e outras razões, é sábio perguntar a seu médico se você está pensando em tentar um suplemento – e você nunca deve parar de tomar sua medicação.

Um suplemento que pode ter benefícios para pessoas com a doença de Parkinson é o cálcio, em grande parte porque muitos alimentos ricos em cálcio (como produtos lácteos) também são ricos em proteína, o que pode interferir na absorção de seus medicamentos.

Três mulheres que desfrutam da classe Tai Chi.

Tai Chi

Tai-chi Parkinson - Como Melhorar Os Sintomas Do Mal De Parkinson (Doença De Parkinson)

Esta forma de exercício promove o equilíbrio e a coordenação, de modo que é lógico que ela seria benéfica para os pacientes com a doença de Parkinson. Um estudo de 2012 sobre três formas de exercício – treinamento de resistência, alongamento e tai chi – descobriu que o tai chi oferecia uma melhora mensurável no equilíbrio e estabilidade em pessoas que tinham doença de Parkinson moderada.

Adultos idosos que praticam yoga.

Yoga

A prática da ioga é conhecida por ajudar a aumentar a flexibilidade e o equilíbrio, e a ioga pode ter os mesmos efeitos para as pessoas com doença de Parkinson. Um estudo de 2012 descobriu que a ioga – particularmente se for adaptada às necessidades de pacientes com distúrbios de movimento como a doença de Parkinson – pode aumentar a mobilidade, o equilíbrio, a força e a flexibilidade. Também pode ajudar a melhorar o humor e ajudar a dormir melhor.

Homem recebendo massagem.

Massagem terapêutica

Massagem terapêutica e Treino

Embora não muito bem estudada, a eficácia da massagem para aliviar os efeitos colaterais da doença de Parkinson, principalmente o tremor, parece clara, mesmo que esse alívio não seja permanente. Uma revisão dos estudos de 2016 mostrou uma redução mensurável da rigidez muscular e do tremor em repouso imediatamente após uma massagem de 60 minutos.

Musculação

Terapias de movimento
Como a doença de Parkinson afeta o equilíbrio e leva a uma deterioração gradual das habilidades motoras, certas terapias de movimento podem ajudar a neutralizar esses efeitos. A Técnica Alexander, por exemplo – uma disciplina que enfatiza a postura e o equilíbrio – pode ajudar os pacientes com o mal de Parkinson a reter a mobilidade.

Outra terapia é o Método Feldenkrais, que tem como objetivo reeducar o corpo para fazer movimentos difíceis. Mesmo que você não participe de terapias de movimento “oficiais”, atividades como dança e treinamento de força (levantar pesos ou usar máquinas em uma academia) podem ajudar a aliviar alguns sintomas. Consulte seu médico antes de embarcar em um novo programa de exercícios.

Agulha de acupuntura inserida em um ombro

Acupuntura

Acupuntura Parkinson - Como Melhorar Os Sintomas Do Mal De Parkinson (Doença De Parkinson)

A acupuntura é um princípio básico da medicina tradicional chinesa, cujo princípio básico é que a simulação de pontos ao longo dos meridianos do corpo, ou caminhos de energia, pode aliviar a dor, entre outros benefícios positivos. Por essa razão, é comumente usada para tratar a doença de Parkinson na China e em outros países.

Pacientes nos EUA que a experimentam frequentemente relatam que ela ajuda a aliviar problemas como fadiga e sono deficiente. Alguns estudos em animais mostraram que a acupuntura pode ser neuroprotectora (retardando a degeneração dos neurônios que levam à doença de Parkinson), embora esses estudos não tenham sido replicados em humanos.

???? Consulte Com Um Especialista Agora (Online ou Presencial)!
https://willianrezende.com.br/parkinson

A doença de Parkinson é uma doença neurológica crônica e lentamente progressiva, associada à perda de células cerebrais (neurônios) produtoras de um neurotransmissor chamado dopamina. Assim ocorre a consequente diminuição da produção de dopamina (um neurotransmissor que atua no controle das mensagens entre regiões do cérebro que, em conjunto controlam os movimentos e a coordenação no corpo).

Diversos estudos mostram que o número de pessoas com Parkinson deve crescer significativamente nos próximos anos, no Brasil e no mundo. A principal causa se concentra no substancial aumento da expectativa de vida e consequente envelhecimento geral da população. Com cada vez mais pessoas com mais idade na população, aumenta o número de pessoas que pode desenvolver a doença. No entanto, estudos e especialistas chamam a atenção para o fato de que houve, nos últimos anos, significativa melhora na qualidade de vida e na longevidade das pessoas que sofrem com a doença.

Os primeiros sintomas da doença de Parkinson costumam ser sutis e surgem gradualmente, podendo passar despercebidos por muito tempo e até serem considerados traços característicos do envelhecimento, o que acaba por dificultar a identificação pelo paciente ou membros da família.

Embora ainda não exista cura para a doença de mal de Parkinson, com o uso de medicação e técnicas de reabilitação é possível controlar os sintomas e também retardar o seu progresso, melhorando significativamente a qualidade de vida dos pacientes. Como tratar parkinson? Através de uso de medicação que podem controlar os sintomas por vários anos, além disso, há uma série de terapias complementares fundamentais para controlar os avanços da doença e garantir a independência do paciente por mais tempo. A fisioterapia ajuda a conservar a força e a flexibilidade dos músculos, melhora a mobilidade e alivia eventuais dores no corpo.

Neste vídeo:

– O que é Parkinson;
– Parkinson – Como Tratar Parkinson
– Doença de Parkinson
– Mal de Parkinson
– O que é mal de parkinson
– Sintomas do Mal de Parkinson
E muito mais!

Me acompanhe nos outros canais:

Site: http://willianrezende.com.br/
Facebook: http://facebook.com/neurologiahoje
LinkedIn: http://linkedin.com/in/willian-rezend…
E-mail: faleconosco@willianrezende.com.br

Inscreva-se no canal para saber tudo sobre neurologia, parkinson, insônia, dor miofacial, apneia do sono, alzheimer, esclerose múltipla, epilepsia, AVC, dor de cabeça e muito mais.

– Veja outros vídeos do canal:

Neurologista – Para Que Serve o Neurologista

Epilepsia – O Que é Epilepsia

Alzheimer – Quais São os Primeiros Sintomas do Alzheimer

Saliva – Porque Eu Tenho Muita Saliva – Sialorreia

Parkinson – O Que é Mal de Parkinson

Tremor no Olho – Porque Meu Olho Treme

Epilepsia – Como Curar Epilepsia

Sequelas do AVC – Como Tratar as Sequelas do AVC

Insônia – Como Acabar Com a Insônia

Pernas Inquietas – Como Aliviar Síndrome das Pernas Inquietas

Parkinson – Como Melhorar Os Sintomas Do Mal De Parkinson (Doença De Parkinson)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies