Recomendação para Evitar Segundo AVC – Especialistas: A velha máxima citada por 9 em 10 médicos, Exercitar-se, Controlar a Pressão Arterial e Adotar uma Dieta Balanceada de preferencia orientado por um Nutricionista reduzem risco de derrame em quem já sofreu o primeiro AVC.

Recomendação para Evitar Segundo AVC – Especialistas

Os indivíduos já atingidos ou seja que as pessoas que sofreram um (AVC) Acidente Vascular Cerebral devem ter sobre controle sua

  • Pressão Arterial,
  • Praticar Atividade Física com Frequência e
  • Seguir uma Alimentação semelhante à dieta do Mediterrâneo para que reduzam o risco de sofrer um novo derrame.
  • Não são dicas, a frequência neste caso é muito importante.

Essas são algumas das recomendações presentes nas diretrizes da Associação Americana do Coração sobre o assunto, que não eram atualizadas desde 2011. O documento foi publicado nesta quinta-feira no periódico Stroke.

Os itens acrescentados nas novas diretrizes incluem, por exemplo, que os pacientes que tiveram um derrame passem por exames que detectem obesidade, diabetes e apneia do sono. Isso porque estudos recentes reforçaram a relação entre esses problemas e o risco de AVC, você sabe como é o Procedimento de Clipagem de um Aneurisma Cerebral?

A Associação também inclui a prática de alguma Atividade Física Aeróbica de Intensidade:

  • Média ou Alta
    Como caminhada rápida ou uma aula de bicicleta
    Entre três e quatro vezes por semana como forma de diminuir o risco de um novo derrame.

“Pesquisas recentes estão revelando novas e melhores maneiras de proteger pacientes que sofreram um AVC contra outros eventos e mais danos cerebrais”, diz Walter Kernan, professor da Faculdade de Medicina da Universidade Yale, nos Estados Unidos, e chefe do grupo que elaborou as novas diretrizes.

A Associação Americana do Coração considera que controlar a pressão arterial com frequência é a principal forma de prevenção de um Segundo Derrame – cerca de 70% dos pacientes que sofrem AVC têm pressão alta.

Além do controle da pressão sanguínea, outras formas de prevenção do AVC que já estavam presentes nas diretrizes passadas foram mantidas – entre elas, manter um peso saudável e níveis de colesterol adequados.

A entidade ainda sugere que pessoas, após o AVC, adotem uma dieta semelhante à do Mediterrâneo, que contém grandes quantidades de frutas, legumes, peixes e oleaginosas. Pesquisas recentes já apontaram diversos benefícios desse tipo de alimentação – incluindo proteção ao coração. Nesse caso, devemos fazer o acompanhamento com o Neurologista ou como Neurocirurgião? Descubra.

Doenças Cardiovasculares no Brasil

As Doenças Cardiovasculares são as principais causas de morte no mundo e no Brasil.

Entre as Enfermidades do Sistema Cardiovascular, a mais fatal aos brasileiros de ambos os sexos é o AVC: segundo os dados mais recentes do Ministério da Saúde, cerca de 100 000 pessoas morreram devido à doença em 2011.

Recentemente, a Associação Americana do Coração lançou diretrizes inéditas para reduzir o risco de derrame cerebral entre mulheres. As recomendações abrangem fatores específicos do sexo feminino, como o uso de anticoncepcional e riscos na gravidez.

Pílula de Tomate

Tomate Para Evitar o AVC

Pesquisadores descobriram um novo benefício do tomate. O fruto está sendo usado como matéria-prima para a fabricação de um suplemento alimentar chamado Ateronon, que ajuda a prevenir doenças cardiovasculares. As pílulas, vendidas na Inglaterra, são feitas a base de licopeno, substância responsável pela cor avermelhada do tomate e de propriedades antioxidantes, ou seja, capazes de retardar o envelhecimento celular. Segundo os pesquisadores, o Ateronon pode melhorar a função das células do endotélio (camada interna dos vasos sanguíneos) em até 50%, aumentando a flexibilidade dos vasos.

O exame de Doppler Transcraniano SP ou Eletroneuromiografia Vitória ES pode ajudar?

Morango e Mirtilo

Recomendação para Evitar Segundo AVC - Especialistas Blueberry para evitar o AVC Abctudo

Um estudo publicado no periódico “Circulation” mostrou que comer morangos e mirtilos pelo menos três vezes por semana pode reduzir o risco de ataque cardíaco em mulheres. O benefício se deve às suas quantidades elevadas de flavonoides — compostos com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. Morangos e mirtilos têm autocianina, um tipo de flavonoide que ajuda a dilatar as artérias e evitar a formação de placas que atrapalham o fluxo sanguíneo.

Menos Carne, mais Legumes

Reduzir o consumo de carne vermelha pode fortalecer o coração.

Um estudo divulgado no periódico “The American Journal of Clinical Nutrition” mostrou que vegetarianos apresentam um risco menor de sofrer doenças cardiovasculares ou morrer em decorrência de um evento cardiovascular. Outro trabalho, publicado na revista “Nature Medicine”, apontou que, além de aumentar a gordura e o colesterol ruim, o consumo excessivo de carne vermelha produz uma substância que eleva as chances de aterosclerose, obstrução dos vasos sanguíneos que leva ao infarto.

Casamento Saudável

O casamento pode ser um dos segredos para um coração saudável. Segundo uma pesquisa publicada na revista “European Journal of Preventive Cardiology”, pessoas casadas apresentam menores chances de sofrer um ataque cardíaco e, se vierem a sofrê-lo, têm maior probabilidade de recuperação do que as solteiras. De acordo com os pesquisadores, as possíveis explicações para isso são o fato de que os casados costumam manter hábitos mais saudáveis e possuir uma rede de apoio mais ampla — o que facilita, por exemplo, a ajuda no caso de um problema cardíaco.

Além disso, os fatores psicológicos da satisfação conjugal interferem positivamente na saúde do coração.

Dieta do Mediterrâneo: Fácil e Eficaz

Frutas, legumes, peixes, grãos integrais e quantidade moderada de álcool. Essas são as premissas da Dieta do Mediterrâneo. Menos restritiva que outros regimes, ela é considerada a mais fácil de ser seguida a longo prazo. Neste ano, duas pesquisas demonstraram seus benefícios à saúde cardíaca. Uma delas, publicada no periódico “The New England of Medicine”, concluiu que a dieta do Mediterrâneo reduz a chance de problemas cardiovasculares entre pessoas com mais de 55 anos que apresentam alto risco cardíaco.

O outro artigo, escrito por pesquisadores canadenses, mostrou que a dieta colabora na redução do colesterol ruim, o LDL, em homens com risco elevado de doenças cardíacas.

Mesmo com Ganho de Peso, parar de Fumar Vale a Pena

Cortar o tabagismo ou seja, a ação de parar de fumar, de fato, favorece o ganho de peso.

Mas os benefícios ao coração superam qualquer risco associado aos quilos extras. Um estudo publicado no periódico “The Journal of the American Medical Association” mostrou que o aumento de peso variou de meio a 4,5 quilos entre os indivíduos que largaram o cigarro. Ainda assim, seis anos após terem abandonado o tabagismo, todos os voluntários da pesquisa apresentaram uma redução de 50% no risco de sofrer algum evento cardiovascular.

Menos sódio, mais potássio

Além de reforçar a ideia de que reduzir o consumo de sódio evita problemas cardíacos, uma série de estudos publicados no site da revista “British Medical Journal” revelou que ingerir maiores quantidades de potássio propicia o mesmo benefício. Uma alta ingestão do nutriente — encontrado principalmente em frutas, legumes e verduras frescas — pode diminuir em até 24% o risco de um acidente vascular cerebral (AVC).

Já o consumo de sal, sugere a pesquisa, deve ser de no máximo 3 gramas por dia, menos do que os 5 gramas recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Café da Manhã

Homens que não tomam café da manhã têm 27% mais riscos de infartar ou sofrer uma doença coronariana. O dado, divulgado no periódico “Circulation”, reforçou a importância da refeição, que deve fornecer energia suficiente para o corpo começar o dia. Segundo os cientistas, o hábito de pular o desjejum pode causar obesidade, pressão alta e diabetes — fatores de risco para doenças cardíacas.

Supine Shoulder Flexion AROM – Post-stroke Exercise

This exercise will help you strengthen the muscles that stabilize the shoulder. Repeat this exercise until muscles in the shoulder become fatigued.

Se você preferir assistir diretamente no youtube clique aqui

Bate Bola Jogo Rápido:

O que deve ser feito para prevenir um AVC? Evitar Segundo AVC

  1. Mudanças no Estilo de Vida por meio da Redução do Consumo de
    1. Sal,
    2. Gorduras e
    3. Álcool.
  2. Adoção de Hábitos Alimentares Saudáveis, com ingestão de mais Vegetais:
    1. Frutas,
    2. Legumes e
    3. Verduras com Redução das
      1. Carnes e
      2. Gemas de Ovos.
  3. Realização de Atividade Física regular.
    1. Atividade Aeróbica de
      1. Média,
      2. Alta intensidade

O que pode Causar um AVC em Jovens?

Evitar Segundo AVC: Causas. O AVC em pessoas jovens, aquelas com menos de 45 anos, usualmente não é decorrente das mesmas causas que o AVC tradicional em idosos.

Nos mais velhos a hipertensão arterial, diabetes mellitus, tabagismo, colesterol alto e problemas do coração são os principais fatores de risco para o problema.

O que Leva uma pessoa a ter um AVC?

O AVC é a quarta doença que mais mata no Brasil e é a que mais causa incapacidade no mundo.

Evitar Segundo AVC: Existem 02 (dois) Tipos de Acidente Vascular Cerebral: o Isquêmico, que é quando um coágulo bloqueia o fluxo sanguíneo no cérebro, e o Hemorrágico, causado pelo rompimento de um vaso.

Quando um AVC pode Levar à Morte? Evitar Segundo AVC

A possibilidade de reversão do problema vai depender da extensão do derrame, da área do cérebro atingida e dos tipos de tratamento disponíveis. Entre as principais sequelas que um AVC pode deixar estão a morte, em 25% dos casos, perda da fala, dos movimentos ou do contato com o meio externo (estado vegetativo). Evitar Segundo AVC

Conheça os Tipos de AVC

  • Acidente Vascular Cerebral pode ser
    • Isquêmico ou
    • Hemorrágico;

Saiba Reconhecer os Sintomas

Evitar Segundo AVC: O Acidente Vascular Cerebral (AVC) ocorre quando há uma alteração no fluxo de sangue do cérebro.

O AVC pode ser de dois tipos:

Acidente Vascular Hemorrágico

É o tipo mais grave e acontece quando um vaso se rompe, levando a um sangramento no cérebro. Há dois tipos de AVC hemorrágico: intracerebral, quando o sangramento está localizado dentro do cérebro, e a hemorragia subaracnóide, na região entre o crânio e o cérebro. O tipo hemorrágico responde por 13% a 20% do total dos AVCs.

Acidente Vascular Isquêmico

O tipo mais comum de AVC é causado pela interrupção no fluxo de sangue em uma região específica do cérebro. A falta de sangue, que também é responsável por levar oxigênio aos tecidos, causa danos às funções neurológicas e pode paralisar temporariamente o paciente. Também conhecido como isquemia cerebral ou derrame, o acidente vascular isquêmico é responsável por cerca de 87% dos AVCs.

Sintomas de um AVC

A maior parte dos acidentes vasculares isquêmicos e hemorrágicos apresentam os mesmos sintomas. Entre os principais, estão:

  • Dor de Cabeça muito Forte, às vezes acompanhada de vômito;
  • Fraqueza;
  • Dormência na face, nas pernas ou nos braços, em geral em um dos lados do corpo;
  • Dificuldades motoras, problemas na movimentação;
  • Incapacidade de comunicação, perda da fala;
  • Dificuldade para enxergar com um ou ambos os olhos.

Sequelas do AVC

O AVC pode deixar sequelas leves ou graves, que podem ser temporárias ou irreversíveis, dependendo da gravidade do problema. Entre as mais comuns, estão as paralisias nos membros e problemas de visão, de memória e de fala.

A gravidade também depende da rapidez do diagnóstico e do tratamento. Por isso, diante da menor suspeita de um AVC, o paciente deve ser levado a um pronto-socorro imediatamente.

Fontes: Evitar Segundo AVC Academia Brasileira de Neurologia e Stroke Association

Fontes de Informações Internacionais Complementares

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here