Ronco: Terceira maior Causa de Divórcios: Sempre bom Lembrar do velho jargão do Super-Homem. Lembra-se dele? É um Trator? É um Avião? É uma Britadeira? Não! É meu parceiro dormindo ao meu lado!

Ronco: Terceira maior Causa de Divórcios

O elemento da vida, o Sono. Simples e eficaz para reparar um dia turbulento ou até mesmo, apenas para relaxar os músculos, certo? Porém, Dormir com um sr. roncador pode ser um fator de Risco para o Casamento atualmente. Acredite, hoje, ele está nas estatistias. Pois o ronco vem em terceiro lugar para o motivo dos divórcios, cujo o ranking é liderado por:

  • Infidelidade,
  • Falta de Grana e
  • RONCO

Todo ser humano tem, e ele aparece mesmo naqueles momentos banais em que pensamos

“Nossa, que Deus me de paciência. Porque se  eu pedir força, eu mato um hoje!”

E mal dá para imaginar o quão frequente esse instinto deve ser nas madrugadas de quem dorme ao lado de um roncador.

Exagero meu? sente que passei um pouco do ponto?

Veja esses números sobre os Sr. Roncadores, o Ronco!. O recorde mundial de Ronco mais alto já gravado é de 92 decibéis. Uma conversa, no geral normal entre as pessoas, chega a 60 dbs. Ainda não está feliz? Pois não tem uma base boa de comparação, certo? Vamos lá!

  • Um Aspirador de pó, 70 dbs.

Fumar ajuda a iniciar o processo do Ronco porém, parar de fumar não quer dizer que você irá parar de roncar.

O ronco está mais próximo de um

  • Trator 98 dbs ou de uma
  • Serra Elétrica 100 dbs.

Melhorou agora o nível Comparativo? Ronco: Terceira maior Causa de Divórcios, para entender como o Ronco pode ser horrível. Principalmente para quem o enfrenta diariamente? Quem Ronca, não percebe. Porém os outros…

Lá na Europa, para ser mais preciso na Inglaterra, o jornal Daily Mail fez por conta própria uma medição. Encontrou uma vovó que ronca a 111 dbs. É mais do que um Jato Voando baixo (103 dbs). Obviamente, o respectivo vovô dormia sempre em outro quarto.

Parece piada, é engraçado! Sobrinhos e netos, brincando com o tio ou avô no dia seguinte pode ser legal! e é assim que a gente lida com Ronco: Fazendo Piada.

É uma abordagem quase universal na sociedade ocidental – até porque roncar é comum demais. Quase

  • Metade dos Homens de meia idade Roncam! e até um quarto (1/4) –
  • 25% – vinte e cinco das Mulheres também.

Levar Roncos muito a Sério

Levar roncos muito a sério seria dar murro em ponta de faca… Se não fosse por dois motivos.

  • Saúde Cima de Tudo – É o Primeiro Motivo – Ronco: Terceira maior Causa de Divórcios
    • O ronco aparece quando, Durante o Sono, suas vias aéreas ficam semiobstruídas, a língua “desce” em direção à garganta, a boca abre e gera as vibrações – que incomodam todo mundo, menos o próprio roncador. Distúrbio do Sono.
      • Muitas vezes, tudo isso é “benigno”, sem relação a nenhum problema de saúde.
      • Mas, em alguns casos, pode ser causado por apneia do sono – quando a obstrução leva a pessoa a parar de respirar várias vezes. E isso precisa ser investigado.
  • Emocional – O Segundo Motivo
    • Roncar é um fator de Risco,
      • bem mais alto do que você imagina, para o divórcio.
      • Segundo especialistas, ele fica em terceiro lugar, depois de infidelidade e das finanças. Achou estranho?

Uma pessoa com Apneia do Sono “acorda” (apneia obstrutiva do sono, não importa se ela para ou não de respirar) toda vez que perde o Ar, mas não percebe.

Isso pode acontecer mais de 300 (trezentas) vezes em uma noite, o que significa que ela não consegue descansar. Mas pelo menos é um sofrimento que ela não percebe. Já quem dorme com ela…

Casamento e Apneia do Sono – Ronco: Terceira maior Causa de Divórcios conto para ele/ela?

Uma pesquisadora Rosalind Cartwright, do Centro Médico Rush, em Chicago, no Estados Unidos pensando Ronco: Terceira maior Causa de Divórcios. Foi uma das poucas cientistas do mundo a estudar a relação entre casamento e apneia do sono. Seu centro de pesquisa até criou um quarto de casal, em que é possível fazer um estudo polissonográfico dos dois membros do casal, simulando exatamente a situação que eles vivem no dia a dia.

Em um dos casais estudados, o exame revelou que a “eficiência do sono” da esposa que dormia com o marido roncador, era de apenas 73% (o normal é de 85% para cima). Isso quer dizer que, de 8 horas que ela passava na cama, dormia de fato menos de 6 horas. Seu sono era interrompido mais de trinta vezes pelos roncos. Cada roncão mais alto capaz de acordar significava 4 minutos de sono interrompido… Somando 2 horas insones por noite.

Lado Bom

O lado bom é que o estudo envolveu um tratamento com uma máquina de Pressão Positiva Contínua nas Vias Aéreas (CPAP na sigla em inglês). A máquina em si (que é como uma máscara) pode ser bem barulhenta. Mas nesse casal deu certo. A esposa começou a dormir 82% da noite. Ela também completou um quiz sobre satisfação no casamento. Antes do tratamento? Sua pontuação era 1,6. Duas semanas depois com o uso do CPAP, subiu para 7.

Ronco: Terceira maior Causa de Divórcios - Como contar Ele/Ela

Ele, por sua vez, se tornava mais egoísta, colocando suas prioridades à frente das do casal. Isso trazia um efeito bola de neve: o trabalho em equipe piorava, a outra pessoa se sentia pouco priorizada e também ficava mais egoísta. Para isso, bastava que um deles dormisse mal – imagine os dois, como acontece com frequência entre roncadores e seus pares.

Como tratamentos definitivos para ronco (principalmente não-apneico) ainda não existem, muitos casais escolhem dormir em quartos separados. Psicólogos chamam isso de “divórcio do sono” – e ele é um golpe pesado na intimidade do casal. Não só sexual, aliás: o momento antes de dormir é geralmente usado para fazer planos, tomar decisões e resolver problemas.

Impacto Grande na Vida Pessoal

Com um impacto tão grande na vida pessoal, é curioso pensar que só 10% das pessoas com apneia do sono são diagnosticadas e tratadas. E é nessa parte que o parceiro não-roncador (por mais irritado e cheio de sono que esteja) pode agir: segundo outra pesquisa de Rosalind Cartwright, o apoio dele é determinante para que o roncador procure ajuda e busque tratamento.

Se tudo falhar, tem sempre novas startups testando novos travesseiros, aplicativos e gadgets para, pelo menos, terceirizar a tarefa de acordar o roncador quando a coisa fica feia, ou cancelar o barulho com frequência sonora.

Procure uma Clínica do Sono

O Médico do Sono, em uma clínica do sono pode ajudar. Não é obrigatório utilizar o CPAP. Outro profissional que podemos recomendar é o Especialista Neurologista SP. Logo você pode preferir procurar uma clínica Neurológica SP. Mas o importante no final do dia, é deitar-se na cama e dormir. Junto e com o Parceiro. Não apenas você.

Só não deixe o problema virar só piadinha: ter que ouvir mais de 40 dbs à noite já é considerado poluição sonora pela OMS Organização Mundial da Saúde.

Este Artigo lhe foi Útil?

Clique na Estrela Desejada

Este artigo é importante!

Que pena que não foi útil, vamos melhorar. Obrigado

Ajude-nos a melhorar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here