Abctudo 2024
Abctudo 2024
InícioNeurologistaTratamento para Ronco: Entenda Melhor a Importância Médico do Sono

Tratamento para Ronco: Entenda Melhor a Importância Médico do Sono

Tratamento para Ronco: Entenda Melhor a Importância: São muitas as especialidades médicas que podem realizar o Tratamento para o Ronco. Geralmente quem cuida da apneia obstrutiva é o otorrinolaringologista ou pneumologista e quem cuida da apneia central é o Neurologista.

Tratamento para Ronco: Entenda Melhor a Importância

O que é o Ronco? O Ronco é um ruído provocado por estreitamento ou obstrução nas vias respiratórias superiores durante o sono. Esse estreitamento dificulta a passagem do ar e provoca a vibração dessas estruturas.

O que causa o Ronco alto? O ronco é um barulho causado pela vibração dos tecidos da faringe quando o ar passa na região. Dormir de Barriga para cima: Dormir de Barriga para cima favorece o ronco porque a língua cai para trás da garganta e diminui o espaço do ar. Obstrução Nasal: quando existe a obstrução, a pessoa é obrigada a respirar pela boca.

Quem ronca é perigoso? O ronco em si não tem um caráter perigoso, diria apenas que é um alerta para algo mais grave, pois pode estar associado à apneia do sono. A apneia é o que acontece quando a pessoa literalmente para de respirar durante o sono, durante alguns segundos. Mas o ronco não atinge só a população adulta.

Tratamento para Ronco

Entretanto, durante o sono esses mecanismos podem não ser suficientes para manter as vias aéreas abertas, uma vez que ocorre uma diminuição do tônus muscular dos músculos da faringe. Ocorre, então, a diminuição do espaço e maior resistência ao fluxo aéreo.

Ronco causa Boca Seca? A origem do problema precisa ser esclarecida. Problemas nasais, como a congestão nasal, podem levar a pessoa a respirar pela boca, o que gera roncos, irritação de garganta e sensação de boca seca. Se a pessoa tiver boa respiração nasal, pode ser o próprio ronco que leva a estes problemas.

Ronco pode ser sinal de problema nas amídalas: Essa faixa de idade é o pico de crescimento das amídalas e adenoide, as principais causas do ronco. Os tecidos localizados na garganta podem estar aumentados por nascerem grandes ou após infecções ou alergias, comprometendo a respiração.

O estreitamento provoca uma vibração nos tecidos da garganta, gerando o ruído do ronco. Também chamado de ronco primário, está associado a outros distúrbios do sono e na ausência de alterações da saturação da oxi-hemoglobina, nas variáveis das medidas ventilatórias e no eletroencefalograma.

Incidência do Ronco e Tratamento do Ronco

Pode parecer muito e também até exagerado mas é fato comprovado que cerca de metade da população 1/2 ou 50% (cinquenta) ronca em algum momento de suas vidas. O Ronco é mais comum entre os homens pessoas do sexo masculino (nasceram, não auto intitulam), embora muitas mulheres também ronquem. Dados sugerem que mais de 20% (vinte) dos indivíduos adultos e 50% (cinquenta) dos homens acima de 60 (sessenta) anos apresentam níveis de ronco.

Causas e Tratamentos para o Ronco

Alguns fatores podem predispor ou piorar o ronco, como dormir em decúbito dorsal, a obesidade e o uso de substâncias que relaxam a musculatura da faringe, como:

  • o álcool ou
  • medicamentos sedativos.

Além disso, o tabagismo (fumar) pode piorar o ronco pelo edema da mucosa e consequente estreitamento nasofaríngeo, assim como os resfriados ou alergias.

O que é decúbito dorsal? Decúbito Dorsal ou Supina(pessoa que deita com a barriga voltada para cima) Decúbito ventral ou prona(pessoa que deita de bruços) Decúbito lateral (esquerdo ou direito) Posição de Trendelemburg (variável da supina, onde a parte superior do dorso e abaixada e os pés são elevados numa angulação de 10° a 15°)

Outra associação é entre o Ronco e Asma, particularmente, asma noturna.

Nesses pacientes o processo inicia com a resistência nasal aumentada (pela rinite alérgica e/ou polipose nasal), que causa estreitamento da via aérea superior (VAS) e fluxo turbilhonado. Indivíduos com familiares que roncam também possuem chances aumentadas de roncar.

Quem pode te ajudar com o tratamento do ronco é o Neurologista e também o Otorrinolaringologista.

Tipos/ classificação do Ronco

O ronco pode ser classificado em três níveis de acordo com a intensidade do ronco (I-III), que vai de ronco ocasional (I) a ronco que pode ser ouvido do lado de fora do quarto (III).

Diagnóstico e Tratamento do RonCo

A avaliação do ronco envolve a confirmação da presença desse e a exclusão de ouros distúrbios respiratórios do sono que cursam com o ronco (principalmente a apneia do sono).

A confirmação do ronco é muito mais pelo companheiro de leito do que pelo próprio paciente. O companheiro pode relatar dados importantes do ronco, como:

  • frequência,
  • relação com o decúbito,
    • presença de pausas respiratórias e
  • intensidade.

Preferencialmente, quando possível, a consulta de Distúrbios do Sono deve ser com o companheiro de leito. Já o método padrão-ouro para exclusão de apneia do sono é a polissonografia.

Autoteste
  • O seu parceiro se queixa de que você ronca regularmente?
  • Você recentemente ganhou peso ou parou de se exercitar?
  • Você tem membros da família que roncam?

Se for o caso de  ter respondido SIM a qualquer uma dessas questões, você Ronca ou corre o Risco de Roncar.

Caso você Ronque

  • Regularmente ou
  • Alto,

procure um médico especializado em Medicina do sono ou uma clínica do sono.

Além de uma história médica completa, o médico precisará saber quanto tempo você está roncando. Você também precisará dizer ao médico se ganhou peso recentemente ou interrompeu o exercício. Certifique-se de dizer sobre o uso de qualquer medicamento

Caso seja possível leve o seu parceiro, companheiro de quarto ou membro da família à consulta. Uma polissonografia poderá ser solicitada pelo médico do sono caso o mesmo suspeite de apneia do sono.

Tratamento para o Ronco

O tratamento do ronco primário consiste em três níveis:

  •  Intervenção conservadora/comportamental que inclui a
    • perda de peso,
    • correção do decúbito durante o sono,
    • evitar sedativos,
    • tratamento da rinite alérgica e da
    • obstrução nasal e
    • Parar de fumar
  • intervenção não-cirúrgica:
    • Dispositivo intra-oral e CPAP
  • intervenção cirúrgica: cirurgia nasal, cirurgia do palato e cirurgia bariátrica.

Perder peso é uma medida eficaz no tratamento do ronco primário e da síndrome da apneia obstrutiva do sono, pois é capaz de reduzir o IMC e a circunferência do pescoço.

O dispositivo intra-oral com avanço mandibular raramente elimina o ronco, porém reduz a frequência, a duração e a intensidade do mesmo. Ele atua aumentando o diâmetro ântero-posterior da orofaringe.

O dispositivo intra-oral com retenção de língua pode também ser utilizado, porém não possui grande popularidade, a não ser nos pacientes com dentição insuficiente e que não podem usar o avanço mandibular.

O CPAP é o dispositivo mais eficaz para o ronco primário, porém alguns pacientes relatam desconforto associado ao uso do aparelho, o que pode reduzir a adesão dos mesmos nesses casos.

A cirurgia para obstrução nasal beneficia um pequeno grupo de pacientes, principalmente crianças. A cirurgia pioneira para apneia do sono e para o ronco primário foi a uvulopalatofaringoplastia. Ela apresenta eficácia a curto-prazo de 75 a 100%, porém sua eficácia a longo- prazo não atinge 50%.

A uvulopalatoplastia por laser e a cirurgia intra-palatal são outros procedimentos cirúrgicos que devem ser considerados.

ATENÇÃO

Conteúdo informativo, não substitui médico

Este conteúdo possui caráter informativo e não substitui o diagnóstico feito em consulta médica.
Em caso de dúvidas ou aparecimento de sintomas mencionados neste artigo procure um profissional de saúde qualificado para obter um diagnóstico preciso.
Lembre-se a automedicação pode ocasionar graves complicações.


OPINIÃO

ABCTudo Paulista

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interação de fatos e dados.
** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do ABCTudo/IT9.

1 COMENTÁRIO

  1. Ronco causa Boca Seca? A origem do problema precisa ser esclarecida. Problemas nasais, como a congestão nasal, podem levar a pessoa a respirar pela boca, o que gera roncos, irritação de garganta e sensação de boca seca. Se a pessoa tiver boa respiração nasal, pode ser o próprio ronco que leva a estes problemas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Crie seu WebSite com quem tem Experiencia

Clique no botão ao lado e conheça a iT9 Marketing

Lugares para Viajar

Roda Rico: A Gigante que Conquistou o Céu de Sampa e Meu Coração Paulistano

Fala, meu povo! Quem vos fala é um legítimo paulistano raiz, que já viu essa cidade se transformar de ponta-cabeça. E a última novidade...

Leia também

Poupatempo da Saúde: 100 mil atendimentos em Santo André

Poupatempo da Saúde Santo André: Em um marco histórico para a saúde pública de Santo André, o Poupatempo da Saúde celebra a impressionante marca de 100 mil atendimentos médicos em apenas quatro meses desde sua inauguração em fevereiro de 2024. Poupatempo...

Vertigem: Causas, Tratamentos e Dicas Recuperar o Equilíbrio

Vertigem: Caramba, gente! Quem aí já sentiu aquela tontura desgraçada, como se o mundo estivesse girando em volta de você? Sim, estou falando da famigerada vertigem. Eu, um andreense raiz de 42 anos, já passei por poucas e boas...
00:02:22

Infectologista: Quando Procurar e Como se Proteger de Doenças

Infectologista: Quando Procurar: Febre persistente, dores inexplicáveis, cansaço extremo... Se você já se sentiu um detetive do seu próprio corpo, tentando decifrar sintomas que parecem não ter fim, o infectologista é o especialista que pode te ajudar. Afinal, quando...

Publique sua notícia no ABCTudo

Tenha seu artigo publicado. Estudante de Jornalismo? Entre em contato